O sistema de privatização carcerária como benefício para a ressocialização do preso
Charlene Cristina Rangel FerreiraSumário: 1- Introdução; 2- O sistema carcerário brasileiro na atualidade; 3 – Sobre a necessidade da privatização prisional; 3.1-A penitenciaria industrial de Guarapuava; 4-Conclusão.
1 INTRODUÇÃO
É fato público e notório a incapacidade do sistemacarcerário brasileiro em garantir o caráter ressocializador do preso, devido à: falta de segurança, alto índice de reincidência,falta de respeito à pessoa do condenado, desvalorização da vida, fugas e rebeliões. Estes são alguns dos intermináveisproblemas enfrentados em todas as penitenciárias do país.
A partir da preocupante e atual crise estrutural do sistema penal ecarcerário brasileiro, tanto na sua legitimidade como instrumento punitivo ou corretivo, bem como em seus modelosadministrativos, surge a necessidade em torno de propostas de privatização do referido sistema, com o intuito de demonstrar que este modelotem sido bem-sucedido nos países em que se realizou, pressupondo ser a solução para a crise carcerária que nosso paísenfrenta atualmente.
Um grande diferencial do sistema carcerário privatizado é que este busca resgatar o objetivo da pena privativa [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2011, 05). Sitema prisional e a ressocialização. TrabalhosFeitos.com. Retirado 05, 2011, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Sitema-Prisional-e-a-Ressocializa%C3%A7%C3%A3o/32585.html

MLA

"Sitema prisional e a ressocialização" TrabalhosFeitos.com. 05 2011. 2011. 05 2011 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Sitema-Prisional-e-a-Ressocializa%C3%A7%C3%A3o/32585.html>.

MLA 7

"Sitema prisional e a ressocialização." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 05 2011. Web. 05 2011. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Sitema-Prisional-e-a-Ressocializa%C3%A7%C3%A3o/32585.html>.

CHICAGO

"Sitema prisional e a ressocialização." TrabalhosFeitos.com. 05, 2011. Acessado 05, 2011. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Sitema-Prisional-e-a-Ressocializa%C3%A7%C3%A3o/32585.html.