Sitema adesivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
- CONCEITO

ADESÃO

“O estado em que duas superfícies são mantidas unidas, por
forças interfaciais, as quais podem consistir em forças
covalentes, forças de interpenetração mecânica, ou ambas”
ASTM D 907 (American Society for Testing and Materials)

ADESÃO - CONCEITO

Adesão – é o estado em que duas superfícies são mantidas unidas
Aderente – substrato de um material que é unido aoutro material por
meio de um adesivo
Adesivo – substância que promove a união entre duas superfícies distintas.

BENEFÍCIOS -

ODONTOLOGIA ADESIVA

Odontologia conservadora
Aumento na resistência da estrutura dental
na resistência da estrutura dental
Ampliação das técnicas restauradoras
Melhor estética
Menor potencial de sensibilidade pulpar

BENEFÍCIOS

- ODONTOLOGIA ADESIVADESAFIO

- ODONTOLOGIA ADESIVA

DENTINA

ESMALTE
Água 10%

Água 25%
Orgânico 2%
â

Mineral 88%

Mineral 50%

Orgânico 25%

V
COMPOSIÇÃO

1

ADESÃO AO ESMALTE

Buonocore, em 1955 – preconizou o
condicionamento ácido no esmalte
Buonocore M. A simple method of increasing the adhesion
of acrylic filling materials to enamel surfaces. J Dent Res
1955;34(6):8491955;34(6):849-853.

ADESÃO AO ESMALTE
Ácido fosfórico – concentração de 30-50%
Mais utilizado – 35-37%
Apresentação – Líquido
Gel (ácido + sílica coloidal)

“Observou que o ácido fosfórico
aplicado a superfícies metálicas
melhorava a adesão de tintas e
resinas”

Desmineralização seletiva dos prismas aumento da porosidade
Ácido Fosfórico

ADESÃO AO ESMALTE

ADESÃO AO ESMALTE

Padrões decondicionamento
• Padrão tipo 1 – remoção do núcleo dos prismas, sendo a
periferia mantida intacta.

Tags de resina – penetração de uma resina FLUIDA nas
microporosidades - ADESÃO

• Padrão tipo 2 – dissolução da periferia dos prismas, deixando
os núcleo intactos.
• Padrão tipo 3

CAVALCANTE, 2002

ADESÃO AO ESMALTE

ADESÃO

Condicionamento ácido
• Criar microporosidades
• Aumentar aenergia de superfície
• Maior molhabilidade – favorece a penetração do adesivo

θ

θ

Aderente

Aderente
Ângulo de contado

Quanto menor este ângulo maior a molhabilidade do substrato e
maior a probabilidade de se dar uma adesão efetiva.

2

ADESÃO AO ESMALTE

ADESÃO AO ESMALTE

ESMALTE – Condicionamento Ácido
BUONOCORE, 1955

Remoção de MINERAL
. Substituição por RESINAProtocolo Clínico

Embricamento micromecânico

• Isolamento do campo operatório
• Limpeza da superfície
• Ácido fosfórico – Concentração - 35 a 37%
Tempo – 30 segundos
• Lavar – mesmo tempo

Esmalte 1000x 20Kv 5mm

Esmalte 1000x 20Kv 5mm

CAVALCANTE, 2002

CAVALCANTE, 2002

ADESÃO À DENTINA

ADESÃO À DENTINA

COMPOSIÇÃO
• 25% de material orgânico
• 25% de água
• 50% demineral
de mineral

Malha de colágeno

Malha densa de canalículos – Túbulos dentinários

Odontoblastos

Smear layer e Smear plug
Perdigão & Ritter, 2001

CAVALCANTE, 2002

ADESÃO À DENTINA

ADESÃO À DENTINA

Dentina
peritubular

Dentina
Intertubular

Dentina – Túbulos dentinários
Perdigão & Ritter, 2001

Na dentina profunda existe um maior número de túbulos por unidadede superfície, sendo
esses túbulos de maior diâmetro que em dentina superficial.

3

ADESÃO À DENTINA
FUSAYAMA et al., 1979

ADESÃO À DENTINA
Condicionamento ácido

Condicionamento ácido total – esmalte e dentina

• Remoção da Smear Layer
• Desmineralizar a dentina subjacente
• Abrir os túbulos dentinários
os túbulos dentinários
• Expor fibras colágenas
Perdigão & Ritter, 2001Perdigão & Ritter, 2001

Perdigão & Ritter, 2001

Malha de colágeno

ADESÃO À DENTINA
Condicionamento ácido
• Diminui a energia de superfície

Smear layer e Smear plug

ADESÃO À DENTINA
Primer
• Monômeros (HEMA) - Bifuncional
• Solventes – acetona e etanol
Desloca a água e promove a infiltração do monômero

• Restaura a energia de superfície

ADESÃO À DENTINA

SISTEMAS...
tracking img