Sistema genital feminino

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tuberculose extrapulmonar: aspectos clínicos e de imagem.
Extrapulmonary tuberculosis: clinics and image aspects.
Agnaldo José Lopes1, Domenico Capone2, Roberto Mogami3, Bernardo Tessarollo4, Daniel Leme da Cunha5, Rafael Barcelos Capone6, Hélio Ribeiro de Siqueira7, José Manoel Jansen8.

Depois de penetrar no organismo pela via respiratória, o M. tuberculosis pode disseminar-se e instalarseem qualquer órgão, seja durante a primoinfecção, quando a imunidade específica ainda não está desenvolvida, seja depois desta, a qualquer tempo, se houver queda na capacidade do hospedeiro em manter o bacilo nos seus sítios de implantação. Independentemente da forma patogênica da doença, a disseminação pode ocorrer, também, a partir da manipulação cirúrgica ou diagnóstica de um órgão doente. Amaioria das formas extrapulmonares acontece em órgãos sem condições ótimas de crescimento bacilar, sendo quase sempre de instalação insidiosa e evolução lenta. As formas mais freqüentes, com pequenas variações de posição em diferentes períodos e regiões, são pleural, linfática, osteoarticular, geniturinária e in-

testinal, embora praticamente qualquer local do organismo possa ser afetado peladoença (Quadro 1). Até o momento, só não há descrição de tuberculose em unha e cabelo.
Quadro 1: Formas mais comuns de tuberculose extrapulmonar.

Quais são os desafios para o diagnóstico da tuberculose extrapulmonar? Pode haver maior dificuldade no diagnóstico das formas extrapulmonares da tuberculose, que costumam permitir a confirmação bacteriológica do diagnóstico em somente cerca de um quarto doscasos. As razões dessa dificuldade são muitas, e incluem o difícil acesso à maioria das lesões e o fato de habitualmente serem paucibacilares, situação na qual a baciloscopia costuma ser negativa. Os achados histopatológicos de reação granulomatosa, por sua vez, não afastam a possibilidade de outras doenças. Na Aids, muitas das formas extrapulmonares da tuberculose ocorrem em associação, o queaumenta os sítios orgânicos acessíveis à biópsias ou exames bacteriológicos. O estudo da imagem traz informações importantes para o estabelecimento do diagnóstico da tuberculose extrapulmonar, embora em nenhuma de suas localizações haja padrões radiológicos específicos. Apenas em algumas poucas formas há concomitância com tuberculose pulmonar ativa e raramente se consegue observar evidência da passagemdo bacilo pelo pulmão. Ainda assim, a radiografia de tórax é obrigatória, visto que a evidência de lesões de primoinfecção constitui um bom indicativo para o diagnóstico.

Muitas vezes, o diagnóstico da tuberculose extrapulmonar é feito por exclusão de outras enfermidades e com auxílio da prova tuberculínica, o que implica alto risco de erro, em razão da prevalência da infecção tuberculosa seralta em nosso meio. Atualmente, noA tuberculose pleural é a forma extrapulmonar mais comum de tuberculose no adulto imunocompetente e, em cerca de 20% dos casos, está associada com lesão pulmonar ativa. Em regiões de prevalência elevada da doença, a principal causa de derrame pleural em adultos jovens é a tuberculose pleuropulmonar. Pode resultar da ruptura de um foco subpleural primário ou sersecundária à disseminação linfo-hematogênica do bacilo. Também pode surgir como manifestação de hipersensibilidade ao bacilo, da mesma forma como ocorre no eritema nodoso e na conjuntivite flictenular. No quadro clínico clássico, os pacientes com tuberculose pleural são jovens e apresentam doença de início abrupto ou insidioso, com dor pleurítica, às vezes intensa, geralmente unilateral, e febremoderada. A presença de tosse é inconstante e não se constitui dado significativo. Além destas manifestações, podem ocorrer sudorese noturna, astenia, anorexia e emagrecimento. A queixa de dispnéia dependerá, basicamente, da proporção entre o volume do derrame e a reserva funcional pulmonar, bem como da presença de dor, que dificulta a excursão diafragmática. Na tuberculose pleural, a radiografia de...
tracking img