Sistema excretor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2052 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Excreção e Osmorregulação


Enquanto que os animais muito simples - Porifera e Cnidaria - eliminam os resíduos metabólicos diretamente das células para a água, nos animais mais evoluídos, estes resíduos são eliminados para os fluidos circulantes. Acontece que a composição dos fluidos internos deve ser mantida dentro de limites compatíveis à vida.

A manutenção da composição dos fluidoscorporais dentro dos limites padrão é designada - Homeostasia.























Animais Osmoconformantes – são incapazes de regular a sua osmolaridade interna, ou seja, a concentração salina dos fluidos corporais varia de acordo com a concentração da água onde se inserem.

Animais Osmorreguladores – mantêm a osmolaridade interna, ou seja, apresentam uma concentraçãosalina do meio interno diferente da do meio envolvente.


Sistemas excretores nos invertebrados
[pic]


A exemplo do que acontece com a circulação e com a respiração, os Porifera e os Cnidaria não apresentam um sistema excretor especializado, podendo eliminar as excreções em qualquer região da superfície do corpo em contacto com a água.


As primeiras estruturas excretorassurgem com os Platyhelminthes (exemplo – Planária); são os nefrídios - estruturas muito comuns nos invertebrados. Como se tratam dos nefrídios mais primitivos, tomam a designação de protonefrídios.




[pic]

As estruturas excretoras nos platyhelminthes constam de tubos cegos que se ramificam no interior do corpo do animal e terminam em células ciliadas especializadas - células flama.Estas células estão mergulhadas no fluido intersticial, filtrando-o, deslocando-o ao longo dos túbulos excretores que terminam em poros excretores. Nestes condutos recuperam-se as substâncias aproveitáveis, sendo eliminadas apenas as excreções.


Nos Annelida (caso da minhoca) já existe um sistema circulatório fechado, estando os vasos sanguíneos intimamenteligados aos órgãos de excreção.


As estruturas excretoras são muito mais especializadas, sendo designadas por - metanefrídios.
É um túbulo aberto nas duas extremidades, apresentando numa das extremidades um funil ciliado - nefróstoma - que coleta o fluido celómico de um segmento, o faz passar ao longo do túbulo onde se dá a reabsorção das substâncias úteis para oscapilares sanguíneos, sendo as substância a excretar lançadas para o exterior através de um poro excretor - nefridiósporo - situado na posição ventral do anel subsequente.


O fluido não reabsorvido é armazenado numa bexiga, sendo esta urina muito fluida para poder compensar a elevada quantidade de água que, por osmose, atravessa a pele do animal.

No caso dos Arthropoda, a excreção érealizada através de glândulas verdes ou antenais - nos crustáceos - e, no caso dos insetos - por túbulos de Malpighi.


[pic]


No caso concreto dos túbulos de Malpighi, a extremidade que se encontra mergulhada no fluido circulante é fechada, ocorrendo a filtração através da parede do tubo. O filtrado é então conduzido para o reto, onde, a nível das glândulas retais, são reabsorvidas grandesquantidades de água e alguns elementos minerais.


As excreções são eliminadas em conjunto com as fezes, sob a forma de uma pasta semisseca - constitui um mecanismo de adaptação à vida em ambiente terrestre (redução das perdas de água através das excreções).





|Resumindo|
|Filos - Animais |Resíduos azotados |Estruturas excretoras |
|Platyhelminthes | |Células flama |
|Annelida |Amoníaco * |Nefrídios (1 par/segmento)...
tracking img