Sistema de custos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3247 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução.

O objetivo deste artigo é apresentar o sistema de custos , e para isso, é necessário conhecer os processos pelos quais o produto passa, como separar cada processo, como atribuir os custos indiretos de fabricação aos processos e em seguida aos produtos, e também como tratar os gastos da empresa, ou seja, classificar o que é e o que não é custo de fabricação. Aprofundaremosrelativamente à apropriação dos Custos, verificando o que é e por que se faz a Departamentalização.

A contabilidade de Custos nasceu da Contabilidade Financeira, quando da necessidade de avaliar estoques na industria, tarefa essa que era fácil na empresa típica da era do mercantilismo. É também importante ser constatado que as regras e os princípios geralmente aceitos nacontabilidade de Custos foram criados e mantidos com a finalidade básica de avaliação e controle dos estoques e fornecimento de dados para domada de decisões. No que diz respeito ao Controle, sua mais importante missão é fornecer dados para o estabelecimento de padrões, orçamentos e outras formas de previsão e, num estágio imediatamente seguinte, acompanhar o efetivamente acontecimento para comparação comos valores definidos. No que tange à Decisão, seu papel reveste-se de suma importância, pois consiste na alimentação de informações sobre valores relevantes que dizem respeito às consegüências de curto e longo prazo sobre medidas de introdução ou corte de produtos administrativos de preços de venda, opção de compras ou produção etc.

Detalhadamente vamos comentar alguns princípioscontábeis são aplicados à Contabilidade de Custos que os gestores do grupo Liebherr seguem e comentaremos sobre as terminologias usadas. Entretanto aprofundaremos relativamente no entendimento à contabilidade de custos, verificando o que é e pó que se faz a Departamentalizacao.

1. Terminologia Contábil Básica.

A utilização de uma terminologia homogênea simplifica oentendimento a e comunicação:

A) Gasto: compra de um produto ou serviço qualquer, que gera sacrifício financeiro para a entidade, sacrifico esse representado por entrega ou promessa de entrega de ativos.

B) Desembolso: pagamento resultante da aquisição do bem ou serviço. Pode ocorrer antes, durante ou após a entrada da utilidade comprada, portanto de defasada ou não do momento do gasto.

C)Investimento: gasto em função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis a futuro(s) período(s).

D) Custo: gasto relativo a bem ou serviço utilizado na produção de outros bens ou serviços.

E) Despesa: bem ou serviço consumido direta ou indiretamente para a obtenção de receitas.

F) Perda: bem ou serviço consumidos de forma anormal e involuntária.


Em inúmeras empresas,todavia, passou-se a utilizar seus princípios e suas técnicas de maneira apropriada em função da absoluta similaridade de situação, principalmente nas entidades em que se trabalha por projetos (empresa de engenharia, escritório de auditoria, de planejamento etc.)
Já em muitas empresas, tais como as entidades comerciais e financeiras, utiliza-se a mesma expressão Contabilidade de Custos, quando, àprimeira vista, só existem despesas. Mas é fácil entender que a generalização dessa terminologia
se deve não só ao uso das técnicas daquela disciplina, como talvez, principalmente à idéia de que tais entidades são produtoras de utilidades, e assim possuem custos. São custos que imediatamente se transformam em despesas, sem que haja a fase de estocagem, como no caso da industria de bens, mas dequalquer forma não deixa de ser apropriada a terminologia.

2. Alguns Princípios Contábeis Aplicados à Contabilidade de Custos.

Os princípios contábeis geralmente aceitos são observados para a elaboração de Balanços e Demonstrações de Resultados, auditados pelo Fisco e pela Auditoria Externa (independente) e têm aplicação também na Contabilidade de Custos. Assim, é necessário...
tracking img