Siriri e cururu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1631 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho

de

Sociologia

Aluna: Daniela de Almeida Alves
Classe: 1º Ano “D”

Cururu, siriri e a viola-de-cocho Aos ouvidos de quem desconhece a cultura mato-grossense, cururu e siriri soam apenas como palavras curiosas, mas ainda sem significado. O que poucos sabem é que tanto um quanto o outro surgiram - como a maioria das manifestações culturais brasileiras - da miscigenação das culturasindígena, africana e europeia.
Do índio vieram os aspectos ritualísticos e o estilo de dançar marcando o tempo; do africano vieram a batida, o ritmo e muitas das cantorias; e do europeu veio a viola-de-cocho.

O cururu aparece quando Cuiabá é "abandonada" após a febre do ouro de aluvião, no momento em que o encanto local pela viola obrigou os cuiabanos a produzir um instrumento semelhante, mas comcaracterísticas locais. Dessa necessidade apareceu a viola-de-cocho. "O nome surgiu por causa das ferramentas com as quais o instrumento é feito, o enchó goiva e o formão goiva, ambas utilizadas na construção dos cochos onde cavalos e bovinos se alimentam", explicou o artesão cuiabano Alcides Ribeiro dos Santos. De acordo com ele, uma das características mais marcantes da viola-de-cocho é a suafabricação rústica, que tem como base madeiras da região como o sarã, tambutiu e cedro rosa - além da raiz de figueira, utilizada apenas no final do processo de construção.
"Enquanto um violão possui sete partes, a viola-de-cocho só tem duas", comparou Alcides. "Ela é toda talhada no facão, o que faz com que nenhum instrumento seja igual ao outro. Além disso, cada artesão faz questão de montar aviola-de-cocho com suas próprias caraterísticas."Foi com este peculiar instrumento que surgiu o cururu, que consiste em um círculo de cururueiros em fila única, onde cada um compõe sua toada e é sucedido pelo músico da sua esquerda, no sentido do braço das violas.  Originalmente ligadas à religião católica, que promovia cantorias em louvor aos santos, essas rodas de cururueiros acabaram ganhando osquintais da região pantaneira do Mato Grosso, onde os homens - e apenas os homens - acabaram falando de seu dia a dia.

"As cantorias falavam de namoros, conquistas cotidianas... coisas que as mulheres não deveriam ouvir. Por isso o cururu é exclusivamente masculino", contou o Secretário da Cultura de Cuiabá, Mario Olimpio.
Por conta dessa exclusão, as mulheres - às vezes acompanhadas de suascrianças - passaram a dançar ao som dos homens, que se reuniam em rodas nos fundos das casas. Daí nasce o siriri, uma dança folclórica que caiu no gosto da população local e se tornou símbolo da cultura cuiabana.  Aceitação e crescimento Assim como ocorreu com o samba, o cururu e o siriri surgiram como expressões populares e não foram aceitas pelas elites, que passaram a estigmatizar aqueles queparticipavam das celebrações.
"Houve um tempo em que dançar o siriri era motivo de sarro. E houve um recuo das lideranças culturais neste momento. Porém, nos últimos anos o cururu e o siriri vêm ganhando força", contou o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos.

Fruto da administração anterior, o festival foi mantido pela prefeitura e tem crescido a cada ano. A procura pelos grupos foi tanta que foramorganizadas prévias em regiões diferentes do Estado para selecionar quais seriam os 18 grupos participantes.
Porém, o público que acompanha o festival ainda é composto majoritariamente por cuiabanos, quadro que o governo quer reverter nas próximas edições do evento.
"O Festival de Parintins é uma referência, uma inspiração", confessou o prefeito, que entre outras mudanças pretende trazer outrasmanifestações culturais para as próximas edições, como o chamamé e a poca.
Nesse ponto a escolha da cidade para uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 veio em boa hora, pois com os investimentos anunciados será possível construir uma arena específica para esse tipo de manifestação cultural, e com capacidade e infraestrutura maiores do que o espaço atual.

Mas antes de atrair curiosos de todos...
tracking img