SINTESE

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (361 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de janeiro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA

Essa resenha é parte constituinte do processo de ensino-aprendizagem e avaliativo do componente curricular Relações Étnico-raciais do curso de Especialização de Gênero e Diversidade naEscola. Tem por objetivo discorrer sobre os conhecimentos discutidos no material didático utilizado na primeira semana de aula do componente. Os textos e os vídeos dissertam sobre a forma que seconcebeu a escravidão e como essa se desenvolveu nos Brasil. O que podemos contatar com os vídeos é que a organização social que o ser humano desenvolveu com as civilizações sempre foram estruturadas em umprocesso de escravidão de povos conquistados durante o processo de invasão de outras civilizações. Isso se expandiu e a relação de trabalho e desenvolvimento social passou a exigir mais mão de obra eassim as civilizações com maior desenvolvimento passaram buscar em territórios desconhecidos aumentar a capacidade de mão de obra disponível. O/a negro/a nesse meio teve sua imagem sempre ligada à mãode obra e uma visão de que eles eram diferentes dos homens Europeus, isso fortalecido pela igreja católica e uma afirmação que a pouco voltou ao cenário contemporâneo que diz que o continente africanotinha sido amaldiçoado por serem filhos de Caim. Quando aqui no Brasil o negro passou a ser a principal fonte de mão de obra para a extração das riquezas da terra e após a expansão e fortalecimentoda economia do império a Europa já tinha uma forte organização na aquisição de mão de obra escrava na África o que foi rompido após a abolição. Mas, a libertação dos/as escravos/as que ocorreu emprocesso gradativo e turbulento devido à resistência dos senhores de terras não se constituiu em um momento que tornou o/a negro/a um sujeito de direitos, pois a organização política não foi alterada paracomtemplar esses no modelo social vigente. O que notasse é que a mão de obra escrava passou a ser a mão de obra barata, devido à necessidade de sobreviver muitos/as escravos/as continuavam nas...
tracking img