Sintese - sintese do livro - ensino médio e educação profissional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1423 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REGATTIERI, Marilza; CASTRO, Jane Margareth (Orgs.). Ensino médio e educação profissional: desafios da integração. Brasília: Unesco, 2009.




Síntese


No inicio do livro Ensino Médio e Educação Profissional: desafios da integração, o autor destaca que ouve um crescimento nas matriculas no ensino médio a partir de 1990 e ouve uma discussão mais sistematizada a cerca destaescolarização e suas funções, os dois principais eixos desta problemática é voltada para a educação com uma formação geral, que era voltada principalmente para preparação pros vestibulares e a formação técnica que era voltada para profissionalização, na intenção de atender necessidades da economia em que essa formação era ofertada, levando em consideração que esses debates eram voltados parainteresses políticos daqueles tempos.
Foi neste contexto que a UNESCO decidiu editar o livro em questão, a fim de contribuir para a implantação da política pública de integração entre Ensino Médio e educação profissional possibilitada pela edição do Decreto Federal 5.154, de 2004, para tal estudo a UNESCO teve como documento base estudos, questionamentos e relatórios de Monitoramento Global doprograma Educação para Todos, de 2008, que destacam uma grande porcentagem de jovens de 15 a 17 que não cursavam o ensino médio em 2006, pois se comparados aos avanços que a educação no ensino médio teve nos anos de 1990 é considerável preocupante nos anos de 2000.
Tendo em vista estas estatísticas preocupantes então a UNESCO decidiu fazer esses estudos voltados para a educação de ensino médioe ensino profissional com a intenção de que ate 2015 seja assegurado um bom nível de aprendizagem para jovens e adultos, o livro esboça também, uma contextualização histórica da educação profissional no nível do Ensino Médio. Relata que no início do século XX, em que foram instituídas as primeiras escolas nacionais de Aprendizes e Artífices, caracteriza uma educação profissional de caráternotadamente assistencialista, pois era destinada à população desfavorecida. Também trata da reforma educacional proposta pelo ministro Francisco Campos, em 1931, por meio da organização e regulamentação do Ensino Secundário e do Ensino Profissional Comercial.
Em 2007, a UNESCO fez a realização deste estudo sobre iniciativas de integração do ensino médio com a educação profissional, a partir daregulamentação legal instituída em 2004. Tendo em foco os gestores públicos, para isso usou de casos concretos em dois estados diferentes: Santa Catarina e Tocantins.
Foram elaborados formulários que, incluíam questões referentes a FInanciamento, currículo, infraestrutura, quadro de professores, bem como a articulação entre as instâncias estaduais e as secretarias de Educação Profissional eTecnológica e de Educação Básica do MEC.
Em Santa Catarina, os dirigentes e técnicos dos órgãos centrais da Secretaria destacaram a cooperação do MEC, que, no âmbito técnico, abrangeu planejamento curricular dos cursos, capacitação do pessoal técnico, capacitação de professores e realização de encontros técnicos – nos quais consultores do MEC aprofundaram os temas sobre mudanças no mundo dotrabalho e no ensino médio, fundamentos da educação e trabalho, e currículo do ensino médio integrado. No âmbito financeiro, essa cooperação abarcou pagamento de consultorias, instalação de laboratórios, aquisição de equipamentos, livros e materiais pedagógicos, atingindo quase 99% dos recursos empregados (destes, 12,5% do orçamento do MEC, e 87,5% do FNDE-Promed). A contrapartida estadual diretafoi de pouco mais de 1%. É destacado no livro porem, que o valor despendido indiretamente pela Secretaria superou em muito este percentual, uma vez que incluiu todas as despesas correntes relativas à manutenção das escolas que implantaram cursos integrados e ao funcionamento desses cursos.
As principais dificuldades enfrentadas pela SED-SC foram:
• o fato de a universalização do ensino...
tracking img