Sindrome tourette

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
50

Rev Bras Psiquiatr, 21 (1), 1999

artigos de revisão

Síndrome de Tourette - revisão bibliográfica e relato de casos
Tourette’s Syndrome - bibliographic review and case reports
Ana Hounie1, Kátia Petribú2

Resumo:

A Síndrome de Tourette (ST), outrora considerada rara - apenas uma curiosidade médica - tem sido alvo de crescente relevância na literatura e práticaneuropsiquiátricas. Atualmente, estudos epidemiológicos têm demonstrado que sua freqüência é bem maior do que se supunha. Associandose ao Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), integra-se ao “Espectro Obsessivo-Compulsivo”, despertando o interesse de centros de pesquisa. Este trabalho busca revisar a literatura sobre o tema. Aborda o transtorno em sua perspectiva histórica. Comenta as teorias etiopatogênicas, odiagnóstico, o quadro clínico, e os tratamentos disponíveis. Serão relatados e discutidos três casos atendidos pela autora no Ambulatório de TOC e Transtornos Relacionados do HC-UFPE: um caso clássico, peculiaridades da ST em um portador de retardo mental e um caso de Tourettismo. Síndrome de Tourette (ST); Gilles de la Tourette; tiques; “tourettismo” Tourette’s Syndrome- a bibliographic review and athree case report. The Tourette’s Syndrome (TS), considered in the past as a rare condition - a medical curiosity- has been object of growing concern both in the literature and neuropsychiatric practice. Recent epidemiological studies show that the pathology is much more frequent than it was thought before. Association with Obsessive-Compulsive Disorder is well established integrating thissyndrome to the “Obsessive-Compulsive Disorder Spectrum”, world-wide neuroscientific field of research. This paper reviews the literature about the TS and discusses historical aspects, etiologic theories, diagnostics clinical features and treatment. Three case studies are reported and discussed, including a case of “tourettism” and peculiarities of TS in a mentally retarded boy. Tourette Syndrome; Gillesde la Tourette; tics; “tourettism”

Descritores: Abstract:

Keywords:

1. Professora de Psiquiatria da Faculdade de Filosofia do Recife - FAFIRE. 2. Professora Assistente de Psiquiatria / FESP-UPE.
Rev Bras Psiquiatr, 21 (1), 1999

Síndrome de Tourette - revisão bibliográfica e relato de casos

51

Perspectiva histórica
A patologia que atualmente conhecemos como Síndrome de Gillesde la Tourette (ST) foi inicialmente descrita pelo médico francês Jean Marie Itard, em 1825. Relatou o caso de uma nobre francesa, a Marquesa de Dampièrre, desde os seus sete anos portadora de tiques corporais persistentes. Emitia sons semelhantes a latidos, além de proferir obscenidades que a forçaram a viver reclusa pela maior parte de sua vida.1 Posteriormente, em 1873, Trousseau descreveutiques motores, vocalizações bizarras e palilalia como sintomas integrantes da doença, então denominada “maladie des tics”1. George Beard, em 1881, relatou os casos dos “Franceses saltitantes de Maine”, doentes portadores de ecolalia e reações de sobressalto exageradas.2 Foi em 1884 que George Gilles de la Tourette, interno de Charcot no Hospital de la Salpêtrière, descreveu mais oito casos de tiquesmúltiplos, coprolalia e ecolalia. Retomou os casos descritos anteriormente por Itard e Beard, considerando-os integrantes da mesma síndrome. Charcot, premiando a brilhante contribuição, conferiu o epônimo de Gilles de la Tourette à doença dos tiques.1 Entre outubro de 1885 e março de 1886, Freud freqüentou a enfermaria de Charcot naquele hospital. Relatou que “as coréias e as diversas formas detiques (por exemplo, a doença de Gilles de la Tourette) estavam recebendo atenção especial durante a época em que freqüentei aquele serviço”.3 Acrescentou ainda que “Charcot considerava existirem dois tipos de tiques: o verdadeiro ou neurológico e o histérico. A diferença entre eles é que os verdadeiros são permanentes, enquanto os histéricos desaparecem mais cedo ou mais tarde”.4 Ao final do...
tracking img