Sindrome de burnout em enfermeiros de um pronto socorro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1568 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SINDROME DE BURNOUT EM ENFERMEIROS DE UM PRONTO SOCORRO

RIBEIRO, Camila de Queiroz; TOLEDO, Vanessa Pellegrino

Centro Universitário Hermínio Ometto - UNIARARAS

Introdução

O mundo do trabalho está cada vez mais complexo e, neste contexto, manter o bem-estar físico, psicológico e social está se tornando uma tarefa difícil, ciente de que manter a vida, enquanto se luta para ganhar avida, nem sempre é fácil. O cotidiano dos profissionais da saúde em um pronto socorro é permeado de situações que envolvem conflitos, tensões, passíveis de gerarem estresse. (RITTER, STUMM, KIRCHER, 2009)
As exigências da vida moderna e do mercado de trabalho nas últimas décadas têm consumido a energia física e mental dos trabalhadores, minando seu compromisso, sua dedicação e tornando-os descrentescom relação a suas conquistas e sucesso no trabalho. (GRAZZIANO, BIANCHI, 2010)
O termo utilizado, primeiramente em 1974, por Freudenberger, que o descreveu como sendo um sentimento de fracasso e exaustão causado por um excessivo desgaste de energia e de recursos. Que significa em português algo como perder o fogo, perder a energia, ou seja, que esse tipo de stress, consome a pessoa física eemocionalmente. (CHIAPETTI N, et. al, 2007)
O burnout é uma síndrome multifatorial, resultante da união de fatores internos como vulnerabilidade biológica e psicológica e fatores externos como o ambiente de trabalho. (TRIGO, et al. 2007)
A enfermagem é considerada uma profissão que sofre o impacto do stress, pois há o cuidado constante com pessoas doentes e situações imprevisíveis, principalmentena unidade de pronto socorro. (MENZANI, BIANCHI, 2009)
Segundo a perspectiva psicossocial, o burnout é uma síndrome composta por sintomas de exaustão emocional, despersonalização e insatisfação profissional aos quais se encontram propensos os profissionais voltados primariamente ao cuidado do outro. (SILVA, LOUREIRO, PERES, 2008)
Para CHAVES JUNIOR (2010) a questão do trabalho nas instituiçõeshospitalares prevalece no consenso de que este é do tipo problemático pelas ínfimas condições laborais a que se expõem os seus trabalhadores. Eles são comumente expostos a ambientes considerados insalubres, constituídos por pacientes portadores de diversas patologias e fatores de riscos, fato que acaba por comprometer a sua saúde.
Segundo a Health Education Authority, a enfermagem é classificadacomo a quarta profissão mais estressante. A deterioração na qualidade de serviços de instituições de saúde e os altos índices de absenteísmo dos profissionais dessa área são algumas das consequências desse quadro, todas fortemente relacionadas com a alta taxa de incidência que caracteriza a síndrome. (MOREIRA, et al. 2009)
O desenvolvimento dessa síndrome decorre de um processo gradual dedesgaste no humor e desmotivação acompanhado de sintomas físicos e psíquicos. O trabalhador perde o sentido da sua relação com o trabalho e faz com que as coisas já não tenham mais importância. (JODAS, HADDAD, 2009)
A incidência da síndrome de burnout no Brasil não deve se distanciar muito dos dados levantados em outros países, tendo em vista que o quadro se repete: aumento do setor de serviços naeconomia, crescente aumento da instabilidade social e econômica, coexistência de diferentes modalidades de processos produtivos (da manufatura à automação), desemprego crescente, mudanças nos hábitos e estilo de vida dos trabalhadores. (GRANGEIRO, ALENCAR, BARRETO, 2008)
O objetivo desse estudo é investigar a incidência da síndrome de burnout em enfermeiros de um pronto socorro.

MetodologiaTrata-se de um estudo descritivo, quantitativo no qual a coleta de dados foi feita através de um questionário. Os dados foram coletados no inicio do plantão e entregue ao término.
Participaram da pesquisa os enfermeiros de um pronto socorro filantrópico de Mogi Mirim – SP, que concordaram com o termo livre e esclarecido apresentado, totalizando 8 enfermeiros (66,6% dos entrevistados) e foram...
tracking img