Sincope

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1537 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SÍNCOPE
DEFINIÇÃO/CAUSAS É um sintoma complexo composto de uma breve perda de consciência associado com uma inabilidade de manter um tônus postural que se resolve espontaneamente e completamente sem intervenção de medicações. 1. Vaso-Vagal (21%) 2. Cardíaca (9,5%) 3. Ortostática (9,4%) 4. Desconhecida (37%) OBJETIVOS Identificar os pacientes com afecções que comprometam a vida (pouco freqüente)como disritmias, tromboembolismo pulmonar, dissecção aórtica, hemorragia subaracnóide, ou os que se beneficiarão de intervenção como bradicardia ou hipotensão induzida por droga. 1. Definir risco de óbito ou morbidade 2. Definir candidatos a internação TIPOS DE SÍNCOPE/CARACTERÍSTICAS 1. Hipotensão ortostática é definida como diminuição da pressão arterial sistólica em posição supina de 20mmHg oumais. 2. Ausência de pródromos (menor que 5 segundos) pode estar presente em síncope relacionado a arritmias. 3. Presença de pródromos longos associados a náuseas e vômitos está relacionada com síncope vaso-vagal ou neurocardiogênica (síncope neuralmente mediada) 4. Síncope que ocorre em pacientes sentados ou reclinados está mais relacionada com síncope de origem cardíaca. 5. Síncope que ocorredentro de 2 minutos após ficar de pé sugere hipotensão ortostática. 6. Avaliar uso de drogas como causadora de síncope (anti-hipertensivos, nitrato, sildenarfil ou similares), principalmente em pacientes idosos em uso de múltiplas medicações. 7. Avaliar história familiar (QT longo, síndrome de Brugada) 8. Dor abdominal relacionada à síncope pode ser um marcador de patologia importante ou hemorragia.DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL 1. Vertigem (tontura ou perda do equilíbrio sem alteração ou perda da consciência). 2. Convulsões (presença de abalos e movimentos tônico-clônicos localizados ou generalizados, seguidos de torpor). 3. Estados de alteração da consciência ou coma (estado de inconsciência ou distúrbio da consciência prolongado).

4. Acidente vascular cerebral: presença de sinais delocalização ou coma. Síncope precedida ou seguida de cefaléia intensa (hemorragia subaracnóide). ABORDAGEM INICIAL DO PACIENTE ACORDADO 1. Obter dados vitais em ortostase. 2. Manter o paciente deitado por 3 minutos e mensurar dados vitais. 3. Sentar o paciente e após 1 minuto nesta posição mensurar PA (pressão arterial), FC (freqüência cardíaca) e sintomas. 4. Considerar hipotensão postural se: a. FCaumentar em 30bpm ou mais; b. Houver redução de PAS (pressão arterial sistólica) em 20mmHg. c. PAS cair para menos de 90mmHg. 5. Contra-indicações para a abordagem: a. Hipotensão supina b. Choque c. Nível de consciência severamente alterado. d. TRM (trauma raquimedular) e. Trauma pélvico ou de extremidades. 6. Caso hipotensão ortostática seja constatada, considerar perda sanguínea aguda: a.Hemorragia digestiva alta b. Gravidez ectópica rota c. Trauma não visível: i. esplênico ii. hepático iii. retroperitoneal iv. pélvico 7. Coletar sangue para seriar Ht/Hb antes e depois de reposição volêmica generosa (cristalóides e colóides) para elevar PAS acima de 100mmHg. 8. Se confirmado, puncionar veia com jelco calibroso (número 18) e instalar Oxigênio.

HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA AFASTADA 1.Considerar causas cardíacas. 2. Causas neurológicas. 3. Considerar reação vaso-vagal. 4. Estratificar risco. DADOS DE ANAMNESE 1. Ausência ou pródomos fugazes (< 5s), considerar síncope cardíaca. 2. Presença de pródomos, considerar reação vaso-vagal: i. Eventos precipitantes ii. Stress 3. Pós ou durante exercício, considerar lesão cardíaca estrutural: i. Cardiomiopatia hipertrófica ii. Estenose aórticaiii. Estenose pulmonar iv. Mixoma cardíaco

4. Durante o decúbito ou em reclinação, considerar causas cardíacas ou neurológicas. Em ortostase, considerar vaso-vagal. 5. Precedida por dor torácica, considerar: i. Dissecção aórtica ii. IAM (infarto agudo do miocárdio) iii. Pericardite constritiva iv. Tromboembolismo pulmonar maciço v. Pneumotórax espontâneo 6. Questionar histórico de ICC e/ou...
tracking img