Silvia lane

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE TECNOLOGIA INTENSIVA – FATECI

CURSO DE PSICOLOGIA

DISCIPLINA DE PSICOLOGIA SOCIAL E POLÍTICAS PÚBLICAS

LIGIANE SANTIAGO QUEIROZ













RESENHA DA BIOGRAFIA DE



















FORTALEZA

FEVEREIRO 2013







1.INTRODUÇÃO



Falar da vida da professora Silvia Lane é falar da história da Psicologia Social, da história daPUCSP, do curso de Psicologia, da Psicologia Comunitária, da Psicologia Sócio-Histórica, da ABRAPSO, da construção de uma Psicologia na e da América Latina. Todas essas histórias têm, em seu percurso, Silvia Lane. Silvia é história e é história em vários sentidos. É história porque esteve sempre atuante, construindo Psicologia; Silvia é história porque compreendeu como poucas pessoas, no âmbitoda Psicologia no Brasil, que as iniciativas e as decisões que são tomadas, as pesquisas que se escolhe desenvolver, os textos que são ditos e escritos, as aulas que são ministradas, nada disso é isento e fruto apenas de boa vontade; são ações políticas que constroem o futuro da Psicologia. Depois de 30 anos de convivência com Silvia Lane, tenho a certeza que esse é um dos aspectos mais importantesde sua história: o saber-se histórica. Saber que nosso estar no mundo não pode ser tomado de forma ingênua; não pode ser tomado como um simples estar no mundo. É preciso compreender nosso papel de sujeitos ativos, construtores da história, transformadores do mundo e de nós mesmos.

Isto é tão claro para Silvia que ela sempre buscou reunir, unir, organizar para projetar; buscou o coletivo para apartir dele construir um projeto de intervenção. Tive a honra de participar desse coletivo.

Fui monitora de Silvia Lane, na disciplina de Psicologia Social; fui professora da disciplina de Psicologia Social, na equipe coordenada por ela; fui sua orientanda no mestrado e no doutorado; sou sua parceira na equipe de Sócio-Histórica da PUCSP. Uma vida profissional com Silvia Lane, da qual meorgulho, pois as atividades que desenvolvi, tiveram sempre a presença da professora, mestre que soube, como poucos, viver a dialética necessária da atividade de ensinar.

Marilena Chauí, em um brilhante texto sobre Ideologia e Educação, nos diz dessa dialética e nos ensina que o bom professor é aquele que se esforça para que seu lugar de professor permaneça vazio, tornando possível seu preenchimentopor todos aqueles que não o ocupam ainda. O bom professor não se assenhora do lugar de mestre, mantendo os alunos, para sempre, na condição de discípulos, mas ao contrário, com seu trabalho faz desaparecer a figura do aluno enquanto aluno, para que possa ocupar o lugar vazio daquele que sabe e poderem, então, dialogar, através do conhecimento. Nesse sentido é que Silvia Lane soube e sabe serprofessora.

Silvia Lane é plural; Silvia Lane é verbo porque é ação constante para a transformação; Silvia Lane se conjuga na primeira pessoa do plural: nós “ Silvia Laneamos”.


Silvia Lane, uma perda para a Psicologia da América Latina
No dia 29 de abril deste ano, aos 73 anos, vítima de câncer, morreu a professora Silvia Tatiana Maurer Lane. Silvia simboliza, noBrasil, a luta por uma psicologia latino-americana, por isto, sua morte significou, sem dúvida, uma perda para toda a Psicologia deste nosso continente.

Silvia Lane nasceu em São Paulo a 03 de fevereiro de 1933 e depois de formada na Filosofia da Universidade de São Paulo em 1956, começou sua trajetória no campo da pesquisa em Psicologia Social. Silvia foi professora na Faculdade dePsicologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde foi a primeira diretora do curso. Trabalhou na PUCSP por mais de 40 anos e já no hospital, nos seus últimos momentos de vida, fazendo seu tratamento para o câncer, ainda perguntava por seus orientandos e seus trabalhos.

Silvia professorou em busca de uma formação crítica e reflexiva. Buscou sensibilizar seus...
tracking img