Silos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2378 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO
Curso de Enfermagem


Barbara Oliveta dos Santos RA: 219875
Gabrielle Aparecida da Silva RA: 222278
Kerli Regina Duarte da Costa RA: 224976
Leonardo Cezar Zanesco de Souza RA: 222147
Letícya Machado RA: 222759
Maria oliveira dos Santos RA: 222087
PolyannaTodisco Isepan RA: 219874
Tatiane Pereira dos Santos Silvestre RA: 225944



Estudo em bases de dados referente à Cidade Tiradentes









São Paulo
2012
Sumario

Introdução
Objetivo
Metodologia
Desenvolvimento
SILOS
Cidade Tiradentes
Distribuição das Unidades Hipotéticas de Saúde
Conclusão
Referencias
AnexosIntrodução
“A Lei N° 8.080 de 19 de Setembro 1990, se dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondente e dá outras providencias”. Sendo argumentada na Constituição Federal de 1988 no artigo 196 que “a saúde é direito de todos e dever do estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução deriscos de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”.
Diante desse paradigma entende-se que para alcançar este objetivo são necessárias políticas sociais e econômicas que visem o bem estar e o bem social da população.
No Brasil, o Sistema Local de Saúde (SILOS) foi introduzido como estratégia básica para ampliaçãoda cobertura dos serviços de saúde. Entende-se como um processo social e político de transformação de praticas e uma estratégia de divisão de trabalho baseado em critérios políticos, geográficos e demográficos, apoiada pela OMS/OPAS para melhoria das condições de saúde da população.
O Sistema Único de Saúde (SUS) é o conjunto de ações e serviços públicos de saúde prestados por órgãos, entidadesou instituições federais, estaduais e municipais, organizado através de diretrizes e princípios. Dessa maneira, o SUS incorpora as ideias centrais do SILOS, que passam a ser instrumentos para reorganizar e reordenar o Sistema Nacional de Saúde a fim de se atingir equidade, eficácia com participação plena da sociedade.
O mandato da XXII Conferência Sanitária Pan-Americana de 1986 propõe que osSistemas Nacionais de Saúde funcionem a partir de uma rede de sistemas Locais de Saúde (SILOS), de forma a desenvolver com mais eficiência, e com base em prioridades, a infraestrutura dos serviços de saúde (hospitais, policlínicas, entre outros) de cada localidade. Nesse nível a gestão precisa ser competente e avaliar a qualidade das ações e assim intervir.

Contudo, para que isso ocorra énecessário de um instrumento chamado de “planejamento” que visa à tomada de decisões com o objetivo de atingir uma situação futura desejada. E para que este planejamento seja eficiente é fundamental um Sistema de Informações em Saúde (SIS), que é definido pela OMS como um mecanismo de coleta, processamento, análise e transmissão da informação necessária para se planejar, organizar, operar e avaliar osserviços de saúde.

Com isso, permite uma avaliação e um posterior estabelecimento de prioridades para uma avaliação qualitativa devendo estar integradas as informações e epidemiologias imprescindíveis e também, estar integradas características geográficas, socioeconômicas, demográficas, financeira, dimensionamento de unidades de saúde rendimento, entre outras.

Com bases nas informações citadasacima é possível afirmar que “conhecer os passos de cada uma das etapas de um Sistema de Informações é de fundamental importância para garantir não só a fidedignidade das bases de dados, mas também a permanência e plena utilização das mesmas”. (Conselho Regional de Fonoaudiologia, 2004)

Segundo o ultimo censo do IBGE (2011) o Estado de São Paulo conta com 41.262.195 habitantes vivendo em uma...
tracking img