Silent hill

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3161 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Este texto foi escrito por Leandro Salmagi Coutinho, por favor, não publique sem meu consentimento. Tive um trabalho duro pra fazer isso tudo, omitir o meu nome nos créditos do texto é uma enorme injustiça. Textos complementares: Para melhor entendimento deste texto e de seus semelhantes, é aconselhável ao leitor que já tenha jogado os jogos da série Silent Hill, e também tenha acesso ao livroLost Memories, publicado pela Konami e encontrado para leitura nos sites: www.translatedmemories.com www.silenthillchronicle.net E que também tenha acesso aos documentos e diálogos contidos ao longo dos jogos. Facilmente se encontra diálogos e documentos muito bem organizados no site: www.gamefaqs.com Qualquer dúvida ou comentário. Envie um e-mail para sachiel_6@hotmail.com. Boa leitura!

Históriaprincipal de Silent Hill Texto revisado e corrigido em Julho de 2006

De início, na região de Silent Hill, havia um culto primitivo nativo. O deus desse culto, devido às interferências dos colonizadores, teve o nome trocado de "deus do paraíso" para o nome de Samael, um demônio (segundo o documento About syncretic religions, SH3). A mudança fez com que o grupo passasse a considerar o demônio umdeus que traria o paraíso. A cidade de Silent Hill então cresceu e o culto se enraizou na cultura local.

Chegando ao tempo do jogo. Dahlia Gillespie, uma espécie de líder do culto, junto a outros seguidores, decidiu fazer o ritual que traria o seu deus, Samael, à vida. O ritual iria necessitar de uma mulher que pudesse gerar o embrião de Samael no corpo, até seu nascimento, sendo alimentadopor ódio e sofrimento. Para tal, Alessa, filha de Dahlia, foi eleita voluntariamente (como se observa em SH3). Alessa era uma menina problemática, e ao que indica o decorrer da história, com certos poderes paranormais (segundo o documento Manifestations Of Delusions, SH1). O culto queimou a menina viva numa casa, de modo a fazê-la sofrer e alimentar o embrião. Isso levou Alessa a (obviamente)necessitar de cuidados. Foi quando Dahlia conseguiu apoio de Michael Kaufmann, um médico e traficante de drogas.

Por que Kaufmann entrou na jogada? Simples. Segundo documentos encontrados na delegacia, em SH1, havia uma séria investigação sobre o tráfico de drogas. Dahlia simplesmente MATOU todos os investigadores com magia negra (leiam os documentos Police Report e Newspaper Article ambos de SH1).E Kaufmann lhe deu abrigo no porão do hospital. Alessa, que até então estava no hospital e em sofrimento constante, mudou de idéia quanto ao paraíso que estava sendo prometido e resolveu evitar o nascimento de Samael. Então ela dividiu sua alma e a alma de Samael em duas metades, surgindo Cheryl, de modo que as duas deveriam ser reunidas para um devido nascimento. Cheryl apareceu numa beira deestrada, foi

quando um homem, chamado Harry Mason, e sua esposa doente, acharam o bebê e a adotaram.

Como Alessa não era um paciente qualquer, uma única enfermeira foi obrigada a cuidar dela. Ela se chamava Lisa Garland. Kaufmann a viciou com suas drogas para mantê-la sobre controle e para garantir que não abriria a boca para autoridades. Lisa logo começou a apresentar depressão e outrosproblemas, grande parte devido às anormalidades que ela presenciava, causadas pela presença de Samael em Alessa. (segundo o documento Lisa Garland's Journal, SH1).

Sete longos anos se passaram e Cheryl cresceu, enquanto Dahlia procurava por ela e Alessa era mantida viva pelo demônio e Lisa. A esposa de Harry havia falecido. Harry e Cheryl saíram de viagem por Silent Hill. É aí que começa o jogo.Alessa percebe a aproximação de Cheryl e tenta impedi-los de chegar à cidade se pondo à frente do carro. Obviamente, não dá certo e Harry perde o controle, derrubando o carro pelo morro. Observação séria: Existe um trecho no Lost Memories que diz que Cheryl foi atraída para Silent Hill por vontade de Alessa, que queria se reunir de volta e tentar fugir do sofrimento que passava. Ou seja, ela não...
tracking img