Sexualidade na terceira idade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4485 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ficha de leitura
DeLamater & Hasday

Para DeLamater & Hasday, muitas foram as ciências a estudar a sexualidade humana. No ramo das humanidades estudaram-se os comportamentos e sentimentos sobre a sexualidade. As ciências sociais e particularmente a Sociologia procuraram as teorias explicativas sobre a sexualidade. Todas a teorias sociológicas, incluindo as teorias sobre a sexualidade,alicerçam-se na teoria de que o comportamento humano é apreendido socialmente. A perspectiva sociológica considera que os comportamentos e os pensamentos são determinados por factores sociais e não por factores biológicos. Longmore, (1998: 44) cit in DeLamater & Hasday consideram que a sexualidade é um factor biológico no que diz respeito à reprodução, mas a decisão sobre onde, quando e com quemse relacionam sexualmente os indivíduos é social, ou seja, os comportamentos sexuais são também forma de expressão cultural.

Segundo Berger & Luckmann (1966) cit in Lamater & Hasday, não há realidade objectiva, mas sim realidade construída socialmente, esta construção social que permite compartilhar significados e experiencias é a teoria do interaccionismo simbólico. Herbert Mead cit inDeLamater & Hasday foi um dos pioneiros do interaccionismo simbólico. Para ele os objectos adquirem significados, tornam-se simbólicos. O “eu” não é só visto como objecto em relação ao outro, mas também como em relação a si mesmo, ou seja, as pessoas têm a capacidade de se colocarem no lugar dos outros e, assim, vêem o “eu” como os outros o vêem. Esta visão de si que o outro vê contribui para atomada de decisões comportamentais. Existem duas escolas de pensamento interacionista que contribuem com dois métodos de investigação: o interaccionismo situacional simbólico e o Interaccionismo simbólico estrutural. O interaccionismo situacional simbólico refere-se à forma como os indivíduos constroem as situações da realidade onde vivem. Os sociólogos usam métodos qualitativos para elaborarem osseus estudos como o método etnográfico, observação participante e a entrevista. O interaccionismo simbólico estrutural foca-se na forma como a localização do indivíduo na estrutura social influência a sua construção da realidade. Permite avaliar o comportamento e as percepções individuais no contexto das instituições da estrutura social. Os métodos usados pelos sociólogos nestes estudos sãométodos quantitativos, por exemplo os inquéritos estatísticos. Ambas as visões têm em comum a crença de que a realidade é construída em interacção social.

Relativamente à sexualidade DeLamater & Hasday, consideram que os interacionistas simbólicos tendem a focar-se na forma como o indivíduo constrói a sua realidade sexual, desenvolve as suas crenças e as suas práticas sexuais. Para osestruturalistas algumas das principais instituições sociais, que influenciam a forma como os indivíduos vêm a sexualidade, são a religião, a família, a economia, a lei e a medicina. Foucault (1998) cit in DeLamater & Hasday diz que a cada instituição está associada um discurso ou uma ideologia sexual. Nos EUA a maioria das religiões promovem a ideologia judaico-cristã que consideram que o casamento é ocontexto apropriado para o desenvolvimento das actividades sexuais. As instituições económicas têm um profundo efeito nos padrões sexuais, especialmente no casamento e na parentalidade. Estas promovem o capitalismo. As famílias necessitam de dinheiro, logo procuram emprego. O capitalismo cria o emprego e procura o lucro e são as famílias através dos seus empregos que consomem garantindo, assim,o funcionamento do modelo capitalista. A família como instituição tradicionalmente apoiada na religião e na lei defende a parentalidade e a fidelidade como valores fundamentais. A medicina tem tido um papel cada vez maior no controle da sexualidade e da sua conceptualização. Tiefer (2004) cit in DeLamater & Hasday(pp.5) chama-lhe medicalização da sexualidade. No discurso médico a sexualidade é...
tracking img