Serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1394 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

THAMIRYS PACIFICO, TÂMARA CARVALHO GOMES E TAIANNE SOARES LEITE DE OLIVEIRA

saúde da mulher
O ATENDIMENTO À MULHER NO SUS

Crateús
2011

thamirys PACIFICO, tâmara CARVALHO GOMES e taianNe SOARES LEITE DE OLIVEIRA

saúde da mulher
O ATENDIMENTO À MULHER NO SUS

Trabalho apresentado aoCurso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [Estatistica e Indicadores Sociais,Metodologia da Pesquisa Científica, Processo de trabalho e SSOC,Oficina de Informação- Tecnologia da Informação]. 7Semestre

Prof. Heleana Regina Sampaio
Edna BraunAmanda Bozza
Rodrigo

Crateús

2011

“ PESQUISA REALIZADA COM CINCO MULHERES QUE SÃO USUÁRIAS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO DO SUS, A FIM DE INVESTIGARMOS COMO É O ATENDIMENTO DE SAÚDE à MULHER NO MUNICÍPIO DE BURITI DOS MONTES”TEMA: SAÚDE DA MULHER

PROBLEMA: O ATENDIMENTO À MULHER NO SUS

BASE TEÓRICA CONCEITUAL:

Segundo o autor COELHO,2003; há várias concepções sobre a saúde da mulher que abordam apenas aspectos da biologia e anatomia e outros mais amplos que interagem com direitos humanos em questões relacionada à cidadania.

O SUS vem sendo implementado com base nos princípios e diretrizes contidos nalegislação básica: constituição de 1988, lei nº 8.080 e lei nº 8.142, normas operacionais básicas(NOB) e normas operacionais de assistência à saúde(NOAS), editadas pelo ministério da saúde. Particularmente com a implementação do NOB 96, consolida-se o processo de municipalização das ações e dos serviços básicos, entre os quais se colocam as ações e os serviços de atenção à saíde da mulher.Estudos realizados para avaliar os estágios de implementação da política de saúde da mulher demonstram a existência de dificuldades na implantação dessas ações e, embora não se tenha um panorama abrangente da situação em todos municípios, pode-se afirmar que a maioria enfrenta dificuldades.

FORMULAÇÃO DAS HIPÓTESES:

Apesar dos programas voltados a saúde da mulher, empiricamente observeique na cidade de Buriti dosMontes-PI, o atendimento é originalizado.

E os programas só dão acesso a alguns cuidados no ciclo gravídico, ficando se assistência na maior parte de sua vida.

Porém, o Ministério da Saúde elaborou o programa de Assistência Integral à saúde da mulher (PAISM), marcando sobretudo uma ruptura conceitual comk os princípios norteadores da política de saúde dasmulheres e os creitérios para eleição de prioridades neste campo (BRASIL,1984).

JUSTIFICATIVA:

O presente trabalho destaca-se em averiguar o atendimento da mulher no SUS. As mulheres são a maioria da população brasileira e as principais usuárias do sistema único de saude para o seu próprio atendimento.

É importante buscarmos aprofundar o conhecimento para compreender essa imbricaçãode fatores que condicionam o padrão da saúde da muçher, os dados obtidos propõem diretrizes para a humanização e a qualidade no atendimento.

Portanto o conhecimento obtido pode contribuir e humanizar e qualificar a atenção em saúde e compartilhar saberes e reconhecer direitps. A atenção humanizada e a qualidade no atendimento implica estabelecer relações entre sujeitos, seres semelhanmtes,ainda que possam apresentar-se muito distintos conforme suas condições sociais, raciais, étnicas, culturais e de gênero.

O Sistema Único de Saúde deve estar orientado e capacitado para a atenção integral à saúde da mulher, as necessidades de saúde da população feminina, o controle de patologias mais prevalentes nesse grupo e a garantia do direito à saúde.

OBJETIVOS:

• GERAL:...
tracking img