Serviço social - um dia,diario de campo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 8 (1947 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 1 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Relato de um dia de Diário de Campo

Lembro-me como se fosse hoje, de tão nítido que ficou em minha mente.
Dia 12.10.11, uma quarta feira não esta sol e o céu trazia muitas nuvens.
Acordei cedo como de costume 05h30min, tomei meu banho, café, arrumei-me e logo sai para mais um dia.
Hoje em especial não fui a Faculdade fui direto para o estagio no Hospital Geral estou cursando o IV Semestrede Serviço Social na Faculdade Uniítalo e comecei este estagio em 20.08.11.
Estou sobre a supervisão da Srta. Renata, Assistente Social e já atua na área há 10 anos no Hospital .O Hospital Geral possui amplas instalações e há três anos esta sob a direção da Associação Congregação de Santa Catarina.
Nota-se que o Hospital esta bem servida de aparelhos de 1º geração, possui um corpo docenteintegrado e bem comprometido com um bom trabalho e servidão.
Bom mais voltando ao dia 12.10.11, assim que cheguei à sala das Assistentes Sociais como de costume assinei meu ponto, coloquei meu jaleco e crachá.
Logo em seguida liguei um dos computadores e fui retirar o censo hospitalar do 3º andar (Ortopedia) para ticar os pacientes que já tem anamnese pronta, (Isto é uma ficha social, onde se fazalgumas perguntas para o paciente ou acompanhante para atualizar dados cadastrais como nome, endereço, quem virá buscá-lo em caso de alta, motivo por que ele chegou ao hospital, etc..) e posteriormente subir para completar as que não têm.
Todas as manhas no Hospital é feito uma ronda com o Medico responsável mais estagiários, enfermeiros, assistentes sociais, médicos, (Nesta ronda a enfermeira ou amedica responsável pelo setor exemplo Pronto Socorro, Trauma, Choque, vai passando de leito em leito e falando o nome do paciente, diagnostico, situação como ele chegou ao hospital e providencias a serem tomadas e o Médico responsável vai anotando e perguntando um a um, há pacientes aguardando remoções para outro hospital, quarto para internação ou cirurgia.
Aproveitando que o corpo docente estátodo reunido no mesmo local já acontecem algumas intervenções para o paciente do gênero este é para o medico da clinica medica, este outro para neurologia, esta ficará com a ortopedia, e ao mesmo tempo se houver a necessidade já entra o pedido para o assistente social entrar no caso, (Por que?) Porque por exemplo o paciente deu entrada no pronto socorro do hospital, socorrido pelo SAMU, e semdocumentos... (foi atropelado teve fratura do femur e deu entrada no hospital como desconhecido Branco); porque na hora do socorro a preocupação é com a vitima e nisso pode deixar os pertences do mesmo.
A partir deste momento já fica caracterizado que a assistente social esta no caso para procurar informações para descobrir quem é esta pessoa, seu nome, telefone, familiares etc.
Neste dia o hospitalestava superlotado havia varias macas inclusive nos corredores, mas todos sendo assistidos.
Assim que a ronda acabou, estávamos voltando para nossa sala quando fomos interpeladas pela recepcionista da internação, que solicitou um minuto como a Renata.
Ela perguntou:
- Renata você já esta ciente da entrada de um desconhecido pardo que adentrou o hospital em óbito?
A Renata respondeu.
– Nãoacabou de vir da ronda medica e nada me foi passado a não um desconhecido branco que vai para ortopedia.
A recepcionista então continua:
- Este desconhecido pardo foi baleado e já chegou ao hospital em óbito, por favor, você pode averiguar o caso?
A Renata responde:
- Claro que sim, e obrigada pelas informações.
Ao sair da recepção nos dirigimos para nossa sala e lembro que fiz o seguintecomentário:
- Renata como você vai fazer para localizar os familiares deste desconhecido pardo se mesmo esta morte e não pode nos fornecer informação.
Tão segura, dez anos de experiência e bem situada ela me respondeu:
- Vera tudo na vida tem seu curso e Deus prove, já tive casos e casos de pacientes que dão entrada aqui no hospital a gente tenta localizar parentes, vizinhos, algum telefone...
tracking img