Serviço social na saúde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2364 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Brasília – UnB
Departamento de Serviço Social – SER
Fundamentos Históricos – Teórico – Metodológicos 1
Prof° Karen de Almeida Vieira

Serviço Social na saúde: Hospital das Forças Armadas

Ilze Hellen dos Santos Costa 11/0148983
Julia Caroline Pires Gonçalves 11/0160151
Priscila Silva Barbosa 11/0136641
Introdução
Este trabalho tem como objetivo relatar a saída acampo no Hospital das Forças Armadas, abordando o tema Serviço Social na saúde, com enfoque no contexto hospitalar. A prática profissional dos assistentes sociais vem se desenvolvendo e a cada dia mais tem se tornado uma prática necessária para a promoção e a atenção à saúde. Sua intervenção tem se ampliado e se consolidado diante da concepção de que o processo saúde-doença é determinado socialmentee reforçado pelo conceito de saúde.
A prática profissional no âmbito da saúde evidencia-se, em sua atuação, que não se dá na doença de forma específica, mas no conjunto de variáveis que a determinam. É no confronto entre o direito do usuário e as normas institucionais que o profissional intervém para assegurar o cumprimento deste direito, que é uma expressão mínima de outros grandes embatesque o profissional enfrenta no setor de saúde.
Serviço Social e Saúde
A situação socioeconômica brasileira vigente na Era Vargas fez com que o governo absorvesse algumas das reivindicações populares, em especial aquelas vinculadas às necessidades básicas humanas como, por exemplo, alimentação e saúde. Foi a partir daí que a Política de Saúde começou a ser implementada no Brasil, noinício da década de 1930, ano também da criação do Ministério da Educação e da Saúde Pública, juntamente com o surgimento do Serviço Social no país, todavia sua real estabilização se deu em meados dos anos 40. Desde então o Sistema de Saúde vem sofrendo constantes alterações seguindo o contexto político-socioeconômico do país.
A Política de Saúde iniciou-se fundamentada no setor privadoe repleta de procedimentos burocráticos. Nesta época criou-se também um complexo médico-industrial, ou seja, a Saúde foi trabalhada de maneira articulada aos quesitos econômicos, mas este por sua vez veio tomar forças apenas na década de 80, quando a tecnologia passou a exigir um sistema salutar mais aprimorado.
Ainda neste período, a Previdência Social também foi modernizada. Asfrágeis Caixas de Aposentadoria e Pensões (CAPs) foram reformadas e então nasceram os Institutos de Aposentadorias e Pensões (IAPs), entidades autônomas de nível nacional organizadas em categorias profissionais (diferente dos CAPs, organizados por empresa), estendendo o benefício à diversas categorias do operariado.
Outro acontecimento que merece destaque dentro do início da história daPolítica de Saúde é a Reforma Barros Barreto, dada em 1941, cujas principais ações se resumem em:
♦ Instituição de órgãos normativos e supletivos destinados a orientar a assistência sanitária e hospitalar;
♦ Criação de órgãos executivos de ação direta contra as endemias mais importantes (malária, febre amarela, peste);
♦ Fortalecimento como referência nacional do Instituto Oswaldo Cruz;
♦Destaque aos programas de abastecimento de água e construção de esgotos;
♦ Atenção aos problemas das doenças degenerativas e mentais, criando serviços especializados de âmbito nacional, como o Instituto Nacional do Câncer.
Entretanto, a escassez de recursos financeiros fez da Saúde Pública uma entidade de pouca credibilidade, visto que suas soluções resumiam-se a ações burocráticase não a soluções eficazes.
Diz-se que área da Saúde por algum tempo não foi aspirada pelos profissionais de Serviço Social, contudo, a expansão capitalista decorrente da influência norte-americana e o novo conceito de saúde anunciado pela Organização Mundial da Saúde em 1948, traz aos assistentes sociais uma nova visão onde os aspectos biopsicossociais dos indivíduos são...
tracking img