Sepse em uti

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4671 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RBTI 2008:20:2:128-134

ARTIGO ORIGINAL

Sepse na Unidade de Terapia Intensiva: Etiologias, Fatores Prognósticos e Mortalidade*
Sepsis in the Intensive Care Unit: Etiologies, Prognostic Factors and Mortality
Fernando Zanon1, Jairo José Caovilla2, Regina Schwerz Michel3, Estevan Vieira Cabeda3, Diego Francisco Ceretta3, Graziela Denardin Luckemeyer4, Cássia Beltrame4, Naiana Posenatto4RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Sepse é a principal causa de morte em pacientes tratados em unidade de terapia intensiva (UTI). O objetivo deste estudo foi avaliar etiologia, fatores prognósticos e mortalidade de pacientes sépticos tratados nas UTI de Passo Fundo, Brasil. MÉTODO: Foram avaliados 971 pacientes consecutivos prospectivamente, entre agosto de 2005 e fevereiro de 2006, 560 foramselecionados pela presença de síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS) e acompanhados por 28 dias ou até a alta ou óbito. Os pacientes foram classificados de acordo com a etiologia da SIRS e adicionalmente classificados como tendo SIRS, sepse, sepse grave e choque séptico. O prognóstico foi avaliado por meio dos escores APACHE II e SOFA. A mortalidade foi comparada em diferentes etiologias desepse e parâmetros APACHE II e SOFA.
1. Especialista em Medicina Intensiva, Associação de Medicina Intensiva Brasileira. 2. Professor, Clinica Médica, Universidade de Passo Fundo. 3. Residente, Departamento de Clínica Médica, Hospital da Cidade de Passo Fundo. 4. Residente, Departamento de Clínica Médica, Hospital São Vicente de Paulo, Passo Fundo. *Recebido do Hospital da Cidade de Passo Fundo(HCPF), Hospital Prontoclínica (HP) e Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), Passo Fundo, RS Apresentado em 19 de fevereiro de 2008 Aceito para publicação em 13 de abril de 2008 Endereço para correspondência Dr. Fernando Zanon Rua Paissandu, 488/402 - Centro 99010-101 Passo Fundo, RS, Brasil Fone: +55-54-30457217 E-mail: zanoncti@hotmail.com ©Associação de Medicina Intensiva Brasileira, 2008RESULTADOS: Dos 971 pacientes admitidos nas UTI, 560 desenvolveram SIRS (58%). A causa mais freqüente de internação foi doença neurológica (28,9%), o mais freqüente local de infecção foi o trato respiratório (71,6%), e os germes mais prevalentes foram os bacilos gram-negativos (53,2%). O escore APACHE II médio foi 18 ± 9 e o escore SOFA médio foi 5 ± 4. O tempo médio de permanência foi 6 (3-11) dias ea taxa de mortalidade foi 31,1%: 6,1% para SIRS não infecciosa, 10,1% para sepse, 22,6% para sepse grave e 64,8% para choque séptico. CONCLUSÕES: Sepse é um importante problema de saúde que leva a uma taxa extremamente alta de mortalidade nas UTI de Passo Fundo, Brasil. Unitermos: choque séptico, epidemiologia, sepse, sepse grave, síndrome da resposta inflamatória sistêmica SUMMARY BACKGROUND ANDOBJECTIVES: Sepsis is the main cause of death in patients treated in intensive care units (ICU). The aim of this study was to evaluate etiology, prognostic factors and mortality of septic patients treated in ICU of Passo Fundo, Brazil. METHODS: Out of 971 consecutive patients prospectively evaluated from August 2005 to February 2006, 560 were selected due to presence of systemic inflammatoryresponse syndrome (SIRS) and followed for 28 days or until discharge or death. Patients were categorized according with the etiology of SIRS and further classified as having SIRS, sepsis, severe sepsis and septic shock. Prognosis was assessed by means of APACHE II and SOFA. Mortality was compared in different etiologies of sepsis, APACHE II and SOFA scores, parameters. RESULTS: Of the 971 patientsadmitted to the ICU, 560 developed SIRS (58%). The most frequent cause of internation was neurological disease (28.9%), the most frequent site of infection was the respiratory tract (71.6%),

128

Revista Brasileira de Terapia Intensiva Vol. 20 Nº 2, Abril/Junho, 2008

SEPSE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: ETIOLOGIAS, FATORES PROGNÓSTICOS E MORTALIDADE

and the most prevalent pathogens...
tracking img