Senta igual a uma mocinha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
*Por Anna de Castro

“Você precisar ser mocinha! Fecha as pernas! Não coloca isso aí! Precisa se arrumar mais! Quem vai querer uma namorada assim? Tá igual seu irmão! Precisa se valorizar. Precisa esperar o homem ideal! Precisa esperar o momento ideal! Os homens fazem sexo as mulheres fazem amor. Passado de mulher e cozinha de restaurante… Vai ficar rodada (falada). Tá agindo igual uma piranha.Mulher é de um homem só. Boceta é um negócio feio! É natural de a mulher querer menos sexo. A mulher prefere fazer amor. O homem da minha vida. Não sou suas negas! Não sou dessas! Tá achando que sou alguma piranha?”

Tanta coisa a gente ouve tanta coisa a gente diz…

Para início de conversa, esse texto não é intencionalmente feminista e não vai ter linha teórica e palavras complicadas. Éescrito de uma mulher qualquer para outras mulheres “qualqueres”. É só um desabafo para o que esses olhos observam e esse coração se inquieta e ofende através do ouvido. O texto é isso uma questão de sentido sobre como nós, mulheres e homens, somos oprimidos sexualmente das formas mais bem intencionadas e singelas.

Só o fato de um bebê ser mulher já inclui comentários sobre os perigos que os paisirão sofrer: uma menina custa mais caro; o pai irá lidar com os namorados, etc. Esses são os recados da sociedade para que aquele casal cumpra o papel de, logo de início, envolver a criança nesse sistema de opressões. É delegado aos dois a tarefa de passar a vida inteira sendo os guardiões da hipocrisia, da castidade, da moralidade e do puritanismo. Eles cumprirão esta função e, conseqüentemente,serão a condenação e a culpa que as mulheres carregam pelo resto da vida de não serem castas e de se sentirem usadas.

Nasce a garotinha, fura-se a orelha, veste-se de rosa sua imagem – está declarada nesse momento com o simbólico da fragilidade. Os nossos banhos são dados pela mãe, avó, prima, tia e qualquer mulher! Nosso pai é afastado nesse sentido e qualquer colo masculino numa família maistradicional já é decretado como impróprio. Medo de alguma violência talvez. Mas também considero que aqui o homem ganha um papel animalesco e talvez esse seja o motivo de tantos ainda violentarem as crianças dentro da família. Eles não foram educados para serem responsáveis, amáveis, cuidar das crianças com a totalidade da criação. Não foram expostos a ter o olhar não vinculado ao sexo. O mundo doafago para homens consegue, nesse sentido, ser mais distante e oprimido ao da mulher: geramos doenças e violência por isso.


A sociedade cria os homens para serem os machos opressores e violentos.
Nesse exato momento que escrevo o texto no notebook acabei de escutar a vizinha com apenas 9 anos atendendo, à clara luz da manhã, pessoas em casa. Ela do lado de dentro do portão, um homem queentregaria uma encomenda a seu pai. Ele deixou um embrulho e ela se comportou como uma “moça”! E mesmo assim, surge uma mulher mais velha preocupadíssima que a criança atendeu o portão com o amigo do pai à porta. Exemplo prático de como é demonstrado como perigosa qualquer aproximação com um homem. E seguem os sermões com a criança.

Então começam nossas primeiras brincadeiras: ainda bem pequena amão que não sossega de quando encontra a boceta (prefiro usar esse termo porque me é mais familiar e confortável). É o momento em que os meninos arrancam risos da família mostrando que são machos e nós descobrimos que temos uma vergonha! Dizem pra gente esconder; não mexer! Os mais modernos dizem que pode machucar! Os ultramodernos avisam que a mão está suja. Mas não existe ninguém perguntando senós queremos entrar no banho pra ficar brincando e descobrir o que tem lá. Ninguém trata como se fosse qualquer outra parte do corpo. O órgão feminino já é omitido quando nos ensinam a falar os nomes: Onde ficam os olhos? Nós aprendemos! Assim como pernas, ouvidos, nariz, boca, pé, dedos, barriga. Os peitos e a “perereca” sumiram e ninguém diz “Achoooou!!!”.

Devem ter achado feio e incorreto...
tracking img