Senssoriamento remoto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA ESTADUAL PROFªANA LETRO STAACKS

Avenida Senador Milton Campos – Quitandinha Timóteo – MG,35180-058 (31) 3849-5354

NOME: Ana Carolina Silva Bento
TURMA: 106

SENSORIAMENTO REMOTO E GEOPROCESSAMENTO

CIDADE: Timóteo – MG -2012

SENSORIAMENTO REMOTO:

A definição mais usual de sensoriamento remoto é a técnica para obter informações sobre objetos através de dados coletados porinstrumentos que não estejam em contato físico como os objetos investigados. Na prática, uma das principais formas de fazer o sensoriamento remoto é por meio das análises de fotografias aéreas feitas por satélites e aviões, por exemplo.
Os sensores óptico-eletrônicos utilizados para a captura dessa energia funcionam como uma câmera fotográfica (que capta e registra a radiação – luz –emitida/refletida pelo objeto) que tirasse fotos da superfície terrestre, só que um pouco mais sofisticados.
As câmeras fotográficas convencionais captam apenas o espectro de luz visível (de ondas longas), já os sensores utilizados no sensoriamento remoto costumam captar outras bandas (uma delas é o infravermelho, que é muito importante para o estudo das vegetações, por exemplo).
Existem vários tipos desatélites orbitando a Terra e alguns planetas do Sistema Solar. Cada tipo de satélite pode ter características distintas, dependendo ao que se destina. Alguns satélites meteorológicos, por exemplo, orbitam a Terra em órbitas chamadas geo-estacionárias, ou seja, todo o tempo, estão "vendo" a mesma Terra da mesma posição e parecem estar sempre "parados" sobre o mesmo ponto.
Os satélites de coletade dados, em geral, não são geo-estacionários e cobrem todo o globo. Geralmente, demoram alguns dias para passar sobre o mesmo ponto da Terra e se utilizam de vários sensores embarcados. Por exemplo, o satélite SPOT (França) tem um ciclo de 26 dias e 3 sensores espectrais; o LANDSAT V (EUA) tem um ciclo de 16 dias e 6 sensores espectrais e um sensor termal. Esses satélites são denominadosMulti-espectrais.
A origem da história dos satélites se deu na União Soviética com o primeiro satélite artificial feito pelo homem, o Sputnik 1 , lançado em 4/10/1957. Em 31/01/1958 os Estados unidos lançaram o seu o Explorer 1.
No Brasil o satélite SCD-1 foi desenvolvido no INPE e lançado pelo foguete americano Pegasus em 9/02/1993.
Os altos custos dessa tecnologia tornam os países em desenvolvimentodependentes das imagens fornecidas por equipamentos de outras nações
Em 1965, como resultado de uma estreita associação entre a NASA e a CNAE - Comissão Nacional de Atividades Espaciais, foi iniciado no Brasil um programa para a implementação de pesquisas no campo da aplicação do sensoriamento remoto para levantamentos de recursos naturais. Em 1966 a NASA sugeriu um programa de cooperaçãoenvolvendo o levantamento aéreo de áreas selecionadas que seriam usadas como similares às da Lua. A idéia inicial foi depois modificada para um amplo programa de sensoriamento remoto de recursos naturais. Ao longo de um ano um grupo de trabalho, coordenado pela CNAE e composto por membros de 24 diferentes agências governamentais, elaborou as políticas a serem adotadas no referido programa. Após umavisita aos EUA, patrocinada pela NASA e pela CNAE, realizada em meados de 1967 por 12 pessoas do grupo de trabalho, iniciou-se em 1968 a fase de treinamento visando a qualificação de recursos humanos. Durante seis meses um grupo de pesquisadores brasileiros foi treinado pela NASA nos EUA e ao retornarem ao Brasil treinaram outras 40 pessoas. A partir deste tronco comum foram desenvolvidas duasdiferentes, porém complementares, ações ao nível do Governo Brasileiro: o Projeto RADAM (Radar na Amazônia) e o Programa de Sensoriamento Remoto por Satélite. O Projeto RADAM, criado em 1970 no âmbito do Ministério das Minas e Energia, foi inicialmente concebido para realizar o levantamento integrado de recursos naturais de uma área de 1.500.000 km2 localizada na faixa de influência da rodovia...
tracking img