Semiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1926 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma nova visão sobre o glaucoma

Além da pressão intraocular, outros fatores devem ser levados em conta na hora afastar a sombra de uma das doenças que mais causam cegueira no mundo por Hilda Sabino | design Flávia Hashimoto e Laura Salaberry

Enxaqueca, miopia, quedas bruscas na pressão arterial, apneia do sono e ascendência asiática estão entre os novos indicadores de glaucoma.
Você sóenxerga as letras e ilustrações desta reportagem graças a um longo processo que se inicia na córnea e atravessa todo o globo ocular até chegar ao nervo óptico, mensageiro responsável por transmitir luzes e cores ao cérebro. É ele que decodifica as informações e finalmente as transforma em imagens. Mas, para cerca de 1 milhão de brasileiros com glaucoma, essa meticulosa engenharia não funciona lámuito bem. O tal do nervo óptico sofre com lesões que evoluem devagar, até que a visão fique seriamente prejudicada. "A evolução da doença é lenta. Mas, se não tratada, seu desfecho é a cegueira total", alerta o oftalmologista Ivan Maynart, diretor do Departamento de Glaucoma da Universidade Federal de São Paulo. A pressão intraocular até há pouco era o único fator de risco investigado na busca pelodiagnóstico precoce. Agora, novos itens entram na lista de indicadores dos primeiros passos dessa encrenca. Mas, cá entre nós, sob certo ponto de vista, a situação até se torna mais complicada, uma vez que os brasileiros já nem davam muita bola para a pressão dos olhos. A Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG) encomendou ao Ibope um levantamento para avaliar quanto a população conhecia a doença."O glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível do mundo. Ainda assim, 40% dos entrevistados acham que ele tem cura", lamenta o oftalmologista Vital Paulino da Costa, presidente da SBG. Entre os acima de 40 anos - a faixa etária que está mais sujeita a desenvolver o distúrbio -, um terço nem sequer sabe o que é glaucoma. Os dados também revelam que cerca de 50 milhões de brasileiros nuncaforam a um oftalmologista. Fora o desconhecimento, existe outra dificuldade na hora de escancarar esse perigo: ele não apresenta nenhum sintoma na fase inicial. "Portanto, a única maneira de evitar suas consequências é realizar exames de rotina. Quando se nota no dia a dia alguma alteração na visão, costuma ser tarde demais", diz Paulino. O tratamento-padrão do glaucoma sempre foi, e ainda é,controlar a pressão intraocular, a PIO, a maior responsável por lesar o nervo óptico. Nos últimos anos, porém, especialistas estão se desdobrando para responder a uma pergunta: por que em uma parcela dos pacientes a pressão não está alterada e ainda assim o transtorno dá as caras? Por se tratar de uma discussão recente, ainda não existem respostas cravadas, mas já podemos vislumbrar algumas pistas. "Assimcomo muitas pessoas possuem pressão intraocular elevada e nem por isso têm glaucoma, uma pressão considerada normal pode ser demasiada para olhos mais sensíveis. É uma questão de suscetibilidade", suspeita o oftalmologista Tiago Prata, diretor clínico do Hospital Medicina dos Olhos (HMO), na capital paulista. "No passado, simplesmente se dizia que o sujeito com essa tendência tinha o olho frágil.Hoje, buscamos explicações para a sensibilidade extra, como a finura da córnea", completa.
No caso dos míopes, o próprio formato de seus globos oculares favorece a compressão do nervo óptico. Daí que eles precisam ficar bastante atentos. "Quando a miopia passa dos 6 graus, aí mesmo que é essencial realizar uma consulta preventiva anualmente", orienta Paulino. Indivíduos negros, com mais de 40anos e histórico familiar de glaucoma também fazem parte do grupo que não pode faltar nessa visita. Um olhar para além da pressão "A pressão é um fator mecânico, que literalmente comprime o nervo. Já o glaucoma de pressão normal tem um perfil totalmente distinto", diferencia Prata. Múltiplos elementos desencadeiam essa variante da doença. Um deles é um defeito na distribuição de sangue pelo...
tracking img