Seminario maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2545 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Seminário Nicolau Maquiavel

1

Introdução

Este seminário tem o objetivo de apresentar um resumo das principais ideias contidas na obra O Príncipe, do autor Nicolau Maquiavel. Para isso, primeiramente, faremos um breve resumo da vida do autor, com sua trajetória profissional. Em segundo, apontaremos suas principais obras. Em terceiro, as principais ideias do autor em relação à conduta quedeve ter um governante. Por fim, apresentaremos as considerações finais. A obra O Príncipe é um clássico que versa sobre os fundamentos políticos para a construção de um Estado moderno. Traz também uma visão realista de como o ser humano manipula o poder. Essa obra sugere e faz discutir a célebre frase “os fins justificam os meios”. Nicolau Maquiavel (em italiano:Niccolò Machiavelli) foi umpensador italiano do Renascimento. Nasceu em Florença num período conturbado em que a Itália ainda não era um país unificado, mas um aglomerado de Estados, com governos distintos. Maquiavel exerce seu primeiro cargo na vida pública aos 29 anos de idade, realizando missões dentro e fora de Florença. Como Secretário da Segunda Chancelaria, Maquiavel observou o comportamento de governantes da época e apartir dessas experiências, escreveu sua obra. Ficou conhecido como pai da política moderna, pois escreveu um dos tratados políticos mais importantes elaborados pelo homem – O Príncipe - e que foi fundamental na construção do conceito de Estado moderno, como conhecemos hoje. Nicolau Maquiavel estudou e escreveu sobre política baseado em fatos, e não em ideias preconcebidas sobre o que seria umaforma de política ideal.

2

VIDA Na Itália do renascimento, a tirania impera em pequenos principados governados despoticamente por casas reinantes sem tradição dinástica ou de direitos contestáveis. A ilegitimidade do poder gera situações de crise, instabilidade permanente, nas quais somente o cálculo político, a astúcia e a ação rápida e fulminante contra os adversários são capazes de manter opríncipe. Esmagar ou reduzir à impotência a oposição interna, atemorizar os súditos para evitar a subversão e realizar alianças com outros principados constituem o eixo da administração. Nicolau Maquiavel nasceu em 03 de maio de 1469, na cidade-estado de Florença – Itália, durante o Renascimento. Nesse período, Florença passava por um processo de agitação e instabilidade política. Foi governadapor Lourenço Médici – O Magnífico, conhecido assim por ter realizado um bom governo. O mesmo não aconteceu com seu filho e sucessor, Piero, que teve um período curto de governança. Em 1494, os franceses invadiram a Itália, obrigando Piero de Médici a renunciar, declarando Florença uma República e pondo fim a Monarquia dos Médici. Na República, foi eleito o padre Girolamo Savonarola, que conseguiupromover a calmaria dentro da democracia, porém provocou grandes conflitos com a Igreja Católica. Acabou preso e morto pela Inquisição. O ingresso de Maquiavel na política ocorreu logo após a morte de Girolamo, quando foi nomeado para o cargo de secretário da Segunda Chancelaria de Florença, aos 29 anos de idade. A Segunda Chancelaria, criada em 1437, lidava especialmente com assuntos internos eexternos da Signoria, que era o Conselho governante da cidade. Maquiavel foi também designado para servir o corpo de magistrados conhecido como os Dez da Guerra, comitê responsável pelas relações diplomáticas de Florença. Realizou missões oficiais e às vezes confidenciais na república e no exterior. Numa dessas missões, no ano de 1501, conheceu César Bórgia, duque da Romanha, que o impressionou comsuas ações e projetos grandiosos de conquistas, citando-o posteriormente em sua obra O Príncipe. No final do ano de 1512, a infantaria espanhola invadiu a Itália fazendo com que os franceses evacuassem Ravena, Parma e Bolonha, batendo em retirada para além de Milão. Em seguida, as tropas espanholas voltaram-se contra Florença, e derrubaram o governo popular de Pedro Soderini, fazendo este fugir...
tracking img