Semear o bom

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (511 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLHAS...LEIA.....SE PUDER....

Diariamente somos levados a fazer as mais variadas escolhas.
Desde opções banais tais como a roupa que vamos vestir até o que faremos de nosso futuro.
Algumasdessas escolhas são extremamente singelas e outras, de grande relevância.
Em muitas ocasiões, é claro, nosso poder de opção fica limitado às condições financeiras, sociais e até físicas de quedispomos.
Porém, em linhas gerais, temos o poder para imprimir na nossa existência o padrão de felicidade ou de aflição com o qual desejamos conviver.
A liberdade é Lei da vida, que faz parte do concerto daharmonia universal.
Somos o que de nós próprios fazemos, movimentando-nos no rumo que elegemos.
A busca da felicidade é uma meta comum entre todos os seres humanos.
Todos almejamos, de algumaforma, alcançá-la.
Cada ser a idealiza de modo diferente dos demais.
Para alguns a felicidade é ter uma família.
Para outros é estar sadio e sentir-se bem.
Ou ainda, é confundida, por alguns, comconforto material.
Na realidade, sabemos que a felicidade verdadeira não é deste mundo, como nos ensinou Jesus.
Temos consciência de que só alcançaremos o estado de plena felicidade quando atingirmos aperfeição relativa a que estamos destinados, mas que ainda isso é algo distante de nossa atual condição.
Porém, almejar a felicidade, mesmo que relativa, é algo natural e que nos impele aocrescimento.
Podemos e devemos ser felizes, embora ainda estejamos estagiando em um planeta de provas e de expiações.
Temos liberdade de escolha para isso.
Se nos encontramos atrelados ao carro das aflições,cabe-nos persistir no caminho do bem, sem esmorecermos.
A dificuldade de agora é o efeito da insensatez do passado.
Situações infelizes alteram-se para melhor, tais como paisagens cobertas pelassombras rapidamente são tomadas pelo sol.
Somos senhores do nosso destino.
Não nos é conveniente entregarmo-nos à tristeza, à ociosidade, aos queixumes.
Aquele que prefere sofrer tem liberdade para...
tracking img