Sem abrigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 48 (11850 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDO DE CARACTERIZAÇÃO DO FENÓMENO DOS SEM-ABRIGO NO CONCELHO DE FARO



ÍNDICE

Índice de Gráficos pág. 3
Índice de Quadros pág. 5
Índice de Anexos pág. 6
Introdução pág. 7
1 - O que é ser sem-abrigo? pág. 9
2 - Quem são os sem-abrigo em Faro? pág. 17
2.1 - Caracterizaçãosócio-demográfica do Concelho de Faro pág. 19
2.2 - Metodologia utilizada pág. 22
2.3 - Apresentação dos resultados do estudo pág. 30
2.3.1 - Análise sociográfica da população sem-abrigo pág. 30
2.3.2 - Problemáticas sociais apresentadas pela população
sem-abrigo pág. 36
2.3.3 -Trajectória profissional e sobrevivência económica pág. 45
2.3.4 - Relações familiares pág. 48
2.3.5 - Apoio Institucional e perspectivas para o futuro pág. 53
2.4 - Respostas sociais e serviços existentes para a população
sem-abrigo em Faro pág. 61
Conclusão pág. 70
Bibliografia pág. 73ÍNDICE DE GRÁFICOS

Gráfico nº 1 - Estrutura etária da população em 2002 pág. 21
Gráfico nº 2 - Distribuição dos inquiridos pelo sexo pág. 30 Gráfico nº 3 - Distribuição dos inquiridos pela idade pág. 31
Gráfico nº 4 - Distribuição dos inquiridos pela nacionalidade pág. 31
Gráfico nº 5 - Distribuição dos inquiridos pelanaturalidade pág. 32
Gráfico nº 6 - Distribuição dos inquiridos pela zona anterior
de residência pág. 33
Gráfico nº 7 - Distribuição dos inquiridos pelo estado civil pág. 33
Gráfico nº 8 - Distribuição dos inquiridos pelas habilitações literárias pág. 34
Gráfico nº 9 - Distribuição dos inquiridos pelo tempo que está emsituação de sem-abrigo pág. 36
Gráfico nº 10 - Distribuição dos inquiridos pelo tempo de
residência no Concelho de Faro pág. 37
Gráfico nº 11 - Distribuição dos inquiridos pela zona de Faro
onde pernoitam pág. 38
Gráfico nº 12 - Distribuição dos inquiridos pelos motivosque conduziram à situação de sem-abrigo pág. 39
Gráfico nº 13 - Distribuição dos inquiridos pelos principais
problemas sentidos por serem sem-abrigo pág. 42
Gráfico nº 14 - Distribuição dos inquiridos pelos problemas
de saúde sentidos pág. 43
Gráfico nº 15 - Distribuição dosinquiridos pela existência de
problemas judiciais pág. 44
Gráfico nº 16 - Distribuição dos inquiridos que já estiveram
presos pág. 44
Gráfico nº 17 - Distribuição dos inquiridos pela condição
perante o trabalho pág.45
Gráfico nº 18 - Distribuição dos inquiridos pela profissão pág. 46
Gráfico nº 19 - Distribuição dos inquiridos pela fonte de rendimento pág. 47
Gráfico nº 20 - Distribuição dos inquiridos pela existência de
contactos com familiares pág. 48
Gráfico nº 21 - Distribuição dos inquiridos pela frequênciados contactos efectuados com familiares pág. 49
Gráfico nº 22 - Distribuição dos inquiridos pelo último contacto
efectuado com familiares pág. 50
Gráfico nº 23 - Distribuição dos inquiridos pelo familiar com
quem mantêm contacto pág. 50
Gráfico nº 24 - Distribuição dos inquiridos pela existência de...
tracking img