Seila

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 64 (15871 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sucroenergético
BNDES Setorial 31, p. 49-98

Logística para o etanol: situação atual e desafios futuros
Artur Yabe Milanez Diego Nyko Jorge Luiz Faria Garcia Carlos Eduardo Osório Xavier*

Resumo
As vantagens do etanol de cana-de-açúcar já são mundialmente reconhecidas. No entanto, a dimensão logística que envolve essa atividade é frequentemente apontada como um gargalo e possível obstáculoà perpetuação da competitividade brasileira. Motivado por tais preocupações, o presente artigo busca elucidar os futuros desafios concernentes à logística de distribuição do etanol. Para tanto, é feito um balanço da atual estrutura logística para dis* Respectivamente, gerente, economista e engenheiro do Departamento de Biocombustíveis da Área Industrial do BNDES e doutorando em economia epesquisador do grupo Esalq-LOG. Os autores agradecem as sugestões e os comentários de Adely Maria Branquinho das Dores, chefe do Departamento de Logística do BNDES, Luciano Rodrigues, assessor econômico da Unica, e José Eduardo Holler Branco, pesquisador do Esalq-LOG e doutorando em engenharia de transportes pela EESC-USP. Colaboraram André Moraes Tambelli, Carolina de Freitas Oliveira, Daniel GerardEijsink, Diogo Galvão Levez e Roberto Fray da Silva, pesquisadores do grupo Esalq-LOG.

50 Logística para o etanol

tribuição do etanol no Brasil. Além disso, por meio de projeções de volume e distribuição geográfica da oferta e da demanda, considerando um modelo matemático de minimização dos custos logísticos totais de distribuição do etanol, é estimada a estrutura logística necessária e adequadapara dar suporte a tais projeções. Por fim, é abordado o apoio passado do BNDES ao segmento de logística de etanol ou a ativos destinados a essa finalidade. Procura-se avaliar a futura atuação do Banco à luz dos diferentes cenários construídos.

Introdução
Os biocombustíveis têm sido objeto de crescente interesse nos últimos anos, uma vez que sua utilização contribui para reduzir a emissão degases ligados ao efeito estufa e, portanto, para mitigar o aquecimento global. Diante desse cenário, posição de destaque é reservada ao etanol de cana-de-açúcar produzido no Brasil, que apresenta elevada produtividade agrícola e industrial. Assim, a partir de meados da presente década, o aumento da demanda interna e a perspectiva de formação de um mercado internacional de etanol fundamentaram aexpansão do plantio de cana-de-açúcar, que avançou em direção ao Triângulo Mineiro e às novas fronteiras agrícolas no Centro-Oeste. É importante destacar que essas regiões possuem vasta disponibilidade de terras agricultáveis, que, não raro, apresentam topografia adequada à mecanização e características edafoclimáticas favoráveis à cultura da cana.1 De fato, o atual ciclo mostrou-se sem precedentes nahistória. A área plantada com cana-de-açúcar passou de 5,8 milhões de hectares para cerca de 8,5 milhões de hectares entre 2005 e 2009. Em linha com o expressivo aumento da produção agrícola – atualmente superior a 550 milhões de toneladas de cana –, muitas das unidades industriais existentes realizaram expansão em sua capacidade de processamento. Além disso, mais de 100 novas unidades entraram emoperação entre 2005 e 2009. Diante desse cenário, os desafios logísticos, que já se apresentavam significativos nos fluxos tradicionais de distribuição do etanol, foram substancialmente recrudescidos.
1 Essas características favoráveis foram levadas em consideração na formulação do Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar (ZAE-Cana) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa),o qual foi aprovado pelo Decreto Federal 6.961/2009. Esse instrumento delimita as áreas com maior aptidão para a expansão do plantio de cana. Por meio do ZAE-Cana, ficam proibidas para cultivo, por exemplo, áreas cobertas por vegetação nativa, a Bacia do Alto Paraguai e os biomas do Pantanal e da Amazônia. Todas essas informações foram consideradas ao longo de todo o trabalho.

Por conta...
tracking img