Sei la

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6170 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A FUNÇÃO SOCIAL DA EDUCAÇÃO PARA PAULO FREIRE (1958-1965)
WERRI, Ana Paula Salvador
MACHADO, Maria Cristina Gomes


Introdução

O objeto de estudo desta investigação é o pensamento educacional de Paulo Freire (1921-1997) no momento de efervescência social e de rearticulação do capital no Brasil, nos anos de 1950 e 1960. Objetiva-se compreender como este educador integra-se na luta pelademocratização do ensino e qual a função social destinada, por ele, à educação nesse período.

Freire viveu no Nordeste nas primeiras décadas do século, num país essencialmente agrário-exportador, rodeado por relações autoritárias, ditadas pelo predomínio dos coronéis. Mais tarde, insere-se diretamente num Brasil que passa por um intenso desenvolvimento industrial, o que dá um novo status de classeà burguesia, e abre-se democraticamente para a participação popular. Em seguida, vive o golpe militar, que o leva ao exílio durante 18 anos, e, apesar do distanciamento de suas origens, ofereceu-lhe uma experiência riquíssima de trabalho com inúmeros países do terceiro mundo e com as classes pobres de países desenvolvidos como os Estados Unidos da América; e, por fim, o retorno ao seu país, com aabertura democrática nos anos de 1980, e sua inserção no movimento da nova esquerda brasileira.

Freire ficou conhecido mundialmente como um educador popular, o criador de um método que, em 40 horas, alfabetizava e conscientizava ao mesmo tempo. Apesar de todo o envolvimento com as classes populares desde suas primeiras experiências educativas, entre 1958 e 1961, escreveu textos quedemonstravam sua preocupação com a educação em geral. Nesses momentos, questionou o elitismo do ensino vigente, seus métodos e princípios pedagógicos, por não corresponderem ao processo de desenvolvimento industrial e de construção da democracia.

Atento às necessidades de seu tempo e engajado na resolução de seus problemas, Freire se envolveu com as questões centrais com que a intelectualidade brasileirase dedicava no período em estudo: como instituir a democracia e promover o desenvolvimento econômico do país. Para os educadores e intelectuais vinculados ao Movimento em Defesa da Escola Pública e os Movimentos de Educação e Cultura Popular, bem como para Freire, a questão que se enfatizava era o argumento de que a educação era um motor propício para as transformações necessárias, porém,discutia-se qual era a educação e quais os métodos adequados às necessidades postas.

Neste trabalho faremos uma abordagem sobre como a intelectualidade brasileira e o próprio Paulo Freire compreendiam a realidade brasileira das décadas de 1950 e 1960. Depois mostraremos como este educador se integra a discussão educacional, definindo a função social que a educação terá neste contexto e por fim, umaanálise do método de alfabetização pelo qual Freire almejava conscientizar seus educandos.

A realidade brasileira

Durante a luta pela industrialização no Brasil (1914-1964), criaram-se as condições institucionais, políticas e culturais mínimas para a consolidação de uma civilização propriamente urbano-industrial e, a partir de 1945, as massas começaram a ter participação política e a contribuirnas formulações dos objetivos para o desenvolvimento nacional. Neste contexto, o projeto econômico nacional-desenvolvimentista e a estratégia da política de massas, nos moldes getulistas[1], constituiram o projeto de modernização do país. O desenvolvimento deste modelo resultaria, até a década de 1950, em rompimentos políticos e econômicos internos e externos que permitiriam, segundo Ianni (1968,p. 8), a “[...] democratização das relações políticas e sociais, a expansão do sistema educacional, a conquista de direitos políticos e benefícios sociais, por parte das classes médias e operárias, inclusive em certas instituições agrícolas”, além de outras transformações institucionais importantes.

Este processo foi considerado por alguns intelectuais (FERNANDES, 2004; SODRÉ, 1990; FURTADO,...
tracking img