Segurança da informação

Páginas: 18 (4330 palavras) Publicado: 19 de março de 2011
CONTROLE ELETRÔNICO DE RONDA

UM SISTEMA DE PROTEÇÃO

Introdução

Como já estudado em outra seção, é importante que o homem de segurança tenha entendido bem a definição de segurança física dasinstalações, pois é através do que está contido nesta definição é que ele vai exercer suas atividades de vigilância. Relembrando: “Segurança é um conjunto coordenado de medidas, adotado por empresas públicas e privadas para preservar e proteger suas instalações”. Geralmente, as medidas a serem adotadas para a proteção das áreas físicas, são especificadas num documento organizado,denominado plano de segurança.

Para reforçar a definição de segurança apresentada acima, é preciso o entendimento de mais um ensinamento, o conceito de sistemas de proteção, tal qual:

“Sistemas de proteção são dispositivos e atividades implantadas nas empresas paracompor as medidas de segurança física”.

Como exemplo de sistema de proteção, entre vários, tem-se as barreiras físicas (muros, cercas, etc.), os alarmes, os circuitos fechado de televisão
(CFTV), os controles de acesso, os sistemas de comunicação (Rádios), os procedimentos operacionais, aronda dos vigilantes, o controle eletrônico da ronda, etc. Todos estes sistemas são dependentes da intervenção do homem de segurança e/ou são operados por ele. Geralmente, os sistemas de proteção, estão especificados e/ou instalados nas áreas físicas para a qual o homem de segurança foi contratado a proteger.

Ronda dos Vigilantes.Em muitas instalações físicas, em decorrência do tamanho da área a ser protegida, e/ou por razões de especificações nas atividades de segurança, é necessário que o vigilante saia circulando pela área, fazendo inspeções e averiguações, com objetivos de manutenção do grau de segurança, determinado no plano de segurança. Esta atividadeé denominada de ronda da vigilância.
O conceito da ronda está baseado na capacidade que os recursos humanos têm de poderem se movimentar, e constitui-se uma atividade operacional, pela qual os vigilantes da segurança patrimonial, circulam pelas áreas e instalações físicas, numa rotina de fiscalização e de inspeções periódicas.

Uma vez definida a utilização do sistema de ronda dosvigilantes, o ponto de partida para a implantação desse sistema, é a definição dos trajetos a serem percorridos pelos vigilantes. Em seguida, devem ser distribuídos os pontos de controle para a fiscalização e inspeção, após então devem ser definidos os eventos a serem monitorados durante o percurso e nos pontos de controle. Finalmente, o homem de segurança deverá tomar conhecimento dosprocedimentos operacionais estabelecidos a serem seguidos, nas suas rotinas de averiguações e inspeções no percurso de ronda (ex. o que fazer quando se deparar com uma situação anômala).

Nos pontos estabelecidos para a passagem dos vigilantes e realização das verificações e inspeções, ao longo dos percursos de ronda, além de marcar presença e observar, os vigilantes devem colher informações sobreeventos anormais, eventos suspeitos e em desconformidades com os padrões de funcionamento dos locais. Podem também, ao longo dos trajetos, dar apoio operacional e logístico aos postos fixos e eventualmente, fazer parte de uma força de reação, quando acionados, para ações de intervenção da segurança.

Geralmente, nas especificações para a contratação de serviços de vigilância,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Segurança da informação
  • Segurança na Informação
  • Segurança na Informação
  • Segurança da informaçao
  • Segurança da informação
  • Segurança da informação
  • Segurança da informação
  • Segurança da Informação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!