Segundo reinado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3653 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Segundo Reinado no Brasil.
Com a antecipação da maioridade de D. Pedro II, em 1840, teve início o Segundo Reinado, época de apogeu da monarquia brasileira, representante legítima dos interesses das elite. Deu-se continuidade à centralização politica e administrativa, iniciada em 1837, e pacificou-se o país, com a repressão às revoltas herdadas do período anterior, bem como a novos movimentosque colocavam em risco a ordem monárquica.
Depois da superação de disputas e divergências, conservadores – burocratas, grandes comerciantes e fazendeiros ligados à lavoura de exportação – e liberais – profissionais liberais urbanos e agricultores encarregados do abastecimento do mercado interno – integraram o governo elitista de D. Pedro II, durante o período denominado conciliação, contribuindopara consolidar a ordem imperial oligárquica brasileira.
Economia e sociedade do Segundo Reinado
Foi predominantemente a presença hegemônica da produção escravista-exportadora, em especial açucareira e cafeeira, e de seus representantes na organização imperial, que acabou marcando a feição do país durante o Segundo Reinado, mantendo a ordem socioeconômica construída ao longo do processo decolonização.
Apesar da aparente continuidade entre o período colonial e o império, emergiram, porém, novas forças sociais, em especial as nascidas do surto industrial e do processo de urbanização, na segunda metade do século XIX. O cacau e a borracha, de alto valor comercial no mercado externo, ganharam destaque na produção agrícola brasileira e a mão-de-obra escrava foi sendo gradualmentesubstituída pela assalariada, constituída basicamente por imigrantes.
Ao mesmo tempo que se mantinha o caráter elitista da dominação política, a economia tornava-se mais racional e produtiva, avançando no sentido do desenvolvimento capitalista, modificando também os mecanismos de exclusão social. Tais transformações promoveram a definitiva transferência do eixo econômico do nordeste para o sudeste, comoatestam o crescimento populacional no novo pólo econômico e as mudanças na estrutura étnico-social da população.
Mesmo considerando, em termos demográficos, que o número absoluto de escravo tenha aumentado até a década de 1850 e declinado acentuadamente até a década de 1880, o progresso aumento do número de indivíduos livres e de brancos na contagem total da população revelava a substituição damão-de-obra escrava pela livre e a entrada de numerosos imigrantes europeus. A maioria desses indivíduos continuava excluída tanto de maior participação na riqueza produzida no país, quanto dos mecanismos de poder político do Estado imperial.
A ascensão da cafeicultura
Considerado uma bebida de luxo a partir do século XVII na Europa, o café foi inicialmente produzido nas colônias francesas doHaiti e da Guiana Francesa. Provavelmente, foi por aí que o produto entrou pela primeira vez no Brasil, pelo Pará, por volta de 1727. Cultivado para consumo doméstico em diversas regiões do país, alcançou a capitania do Rio de Janeiro em torno de 1760.
Seu valor comercial, no entanto, só aumentou no final do século XVIII, quando a produção colonial francesa se desorganizou e entrou em crise,devido aos processos revolucionários que envolveram a França e suas colônias. A produção brasileira passou, então, a ser realizada em larga escala e voltada para a exportação.
Cultivado em pequenas lavouras próximas ao Rio de Janeiro, o café logo atingiu a Zona da Mata mineira e boa parte do litoral fluminense. Nessa primeira etapa de expansão, a lavoura cafeeira fixou-se, com sucesso, no vale doParaíba, vasta região situada entre as províncias do Rio de Janeiro e São Paulo. Encontrou ali condições climáticas propícias ao seu desenvolvimento, além da proximidade do porto da capital, tornando-se a principal atividade econômica da região. Numa segunda fase expansionista, já por volta de 1850, a cafeicultura irradiou-se pelo oeste da província de São Paulo, atingindo a região de Campinas....
tracking img