Segsg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2510 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA:

AGENDAS ÉTICAS E POLÍTICAS

LEGISLAÇÃO
ALUNA: LARA HABKA
PROFESSOR: ALBERTO

COMUNITARISMO E EMOTIVISMO: DUAS VISOÕES ANTAGÔNICAS SOBRE A ÉTICA A ARQUITETURA

Existem certas questões éticas que dizem respeito à arquitetura. Isso quer dizer, que existem cinco artigos que compõem este capítulo com diferentes enfoques.
O primeiro artigo, de Philip Bess, diz que a insistência navirtude moral, como condição necessária à realização das potencialidades do individualismo e do comunitarismo.
O individualismo é tido como a origem de todos os males da sociedade moderna. É dito que, nas áreas construídas da cidade e do subúrbio são cada vez mais descomedidas.
No meio urbano é regulado por medidas proscritivas, como leis de zoneamento e o código de edificações, com o objetivode prevenir os danos ao público, porém, com a ausência de valores positivos.
O individualismo limita as regras; a paisagem aristotélica já é uma conduta mais virtuosa.
Bess defende a última ideia de civismo e associa ao estilo da cidade tradicional. Ele discorda da teoria da arquitetura contemporânea, porque, segundo ele, ela não ajuda. Ele a acusa de uma fuga pluralista ao julgamento e àresponsabilidade. Também, diz que a teoria atual oferece apenas o gosto individual.
Ele impõem a questão de que não necessariamente a arquitetura que expressa virtudes cívicas, estimulará comportamentos virtuosos.
Nem a ética profissional, nem a ética moral tem algo a ver com a arquitetura e o projeto urbano. Parece faltar interesse por esse assunto, de modo que as opiniões são muito diferentes.Algumas faculdades dos EUA tem o ensino histórico e projetual da arquitetura mais tradicional, uma virtude cívica. Já outras, ensinam o não tradicional, sem noções de moral.
Existe um conflito entre o que é feitio atualmente. Alguns acham que a arquitetura contemporânea estraga e corrompe a história e estrutura das cidades, enquanto, outros, acham que o que passou, passou; assim como na vida, naarquitetura, as coisas também evoluem e mudam. Como por exemplo, antigamente, a praça era o maior símbolo da vida cívica e social. E hoje em dia, temos os shoppings.
Apesar da falta de consenso, pode-se esperar um melhor esclarecimento das diferenças para se entender melhor a ética e a moral. (Aristóteles e Nietzsche).
Quando os arquitetos foram pela primeira vez buscar esse apoio intelectualrecorreram à Platão por ser de mais fácil leitura e interessantes conceituações. Porém, como na filosofia, o platonismo teve dificuldade de explicar o mundo material e as mudanças.
Com isso, chegou-se no confronto entre Aristóteles e Nietzsche. Este, já era aceito e respeitado; enquanto Aristóteles vem sendo reconsiderados.
Para Aristóteles, a comunidade mais importante é a cidade, cuja principalfunção é proporcionar melhor condição de vida possível para seus cidadãos.
A vida moral é entendida menos em função de leis e regras e normas do que em função do desenvolvimento pessoal e cultural de hábitos e virtudes. Aristóteles pregava que uma comunidade é feita de cidadãos que trabalham o seu individual para o bem comum da sua sociedade, deixando de lado um pouco, o seu interesse 100% pessoal eindividual. Também existe um líder, dentro de cada área dessa comunidade; um líder confiável e com valores que dizem respeito à consecução do bem comum da cidade.
Após o resumo da concepção aristotélica da relação entre virtudes, práticas e cidade, pode-se entender como e por que a arquitetura e o urbanismo tradicionais constituem uma expressão formal.
Já o individualismo nietzschiano foirepresentado na arquitetura por Peter Eisenman e Bernard Tschumi.
Nietzsche diz que não é na vida comunitária, mas no da sua progressiva emancipação e em seu desligamento interior que o indivíduo irá alcançar uma condição de bem-estar.
Para ele, a cidade é um empreendimento econômico que dá aos indivíduos os bens materiais e o anonimato para realizar seus planos pessoais.
Apesar de hoje não...
tracking img