Seg. trab

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (299 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FUMO - Livre – Arbítrio
O fumante tem livre-arbítrio para decidir se começa ou não a fumar. Por isso, a indústria tabagista não deve se responsabilizar pelos malefíciosprovocados á saúde pelo cigarro.
Fumar ou não fumar, basta sua escolha e opinião.
O fumante tem sim o livre-arbítrio para decidir se terá ou não o vício do fumo, pois sefosse escolha das indústrias de tabagismo com certeza toda a população teria esse vício. Como as indústrias seguem todas as normas de saúde na produção e venda do cigarro pensoque é por escolha própria que o indivíduo entra no vício.
Além disso, as empresas adverte que fumar causa danos á saúde, como o câncer a impotência sexual e outras doenças.Então se elas advertem dos riscos e seguem todas as normas, não vejo que as indústrias deveriam se responsabilizar pelos fumantes.
A escolha ou livre-arbítrio está na pessoaque optam pelo vício, da mesma forma que eles têm para começar a fumar também tem para decidirem a parar com o vício. Ou seja, a pessoa sempre tem o livre-arbítrio sobre si esuas escolhas pessoais para a vida.
Como dizia o filósofo Santo Agostinho “... Livre-arbítrio é a possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isenta dequalquer condicionamento, motivo ou causa determinante...” então tudo o que queremos e decidimos não podemos culpar ou responsabilizar a ninguém pelos fatos que irão decorrerdaquela escolha para frente.
Então concluo que os fumantes ou viciados em tabacos não podem responsabilizar nenhuma indústria de tabagismo por danos causados em desfavor de si,pois ele teve o livre – arbítrio sobre sua escolha de entrar ou não para o vício, e a pessoa própria ou com ajuda devera ter a escolha e tentativa para tentar sair do vício.
tracking img