Saude publica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4875 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado pela Constituição Federal de 1988[->0] para que toda a população brasileira[->1] tenha acesso ao atendimento público de saúde[->2]. Anteriormente, a assistência médica estava a cargo do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS[->3]), ficando restrita aos empregados que contribuíssem com a previdência social[->4]; os demaiseram atendidos apenas em serviços filantrópicos[->5]. Do Sistema Único de Saúde fazem parte os centros e postos de saúde, hospitais - incluindo os universitários, laboratórios, hemocentros (bancos de sangue), os serviços de Vigilância Sanitária[->6], Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, além de fundações e institutos de pesquisa, como a FIOCRUZ[->7] - Fundação Oswaldo Cruz[->8] e oInstituto Vital Brazil[->9].

História
A crise do sistema de saúde no Brasil está presente no nosso dia a dia
podendo ser constatada através de fatos amplamente conhecidos e divulgados
pela mídia, como :
· filas frequentes de pacientes nos serviços de saúde;
· falta de leitos hospitalares para atender a demanda da população;
· escassez de recursos financeiros, materiais e humanos paramanter os
serviços de saúde operando com eficácia e eficiência;
· atraso no repasse dos pagamentos do Ministério da Saúde para os serviços
conveniados;
· baixos valores pagos pelo SUS aos diversos procedimentos médicoshospitalares;
· aumento de incidência e o ressurgimento de diversas doenças transmissíveis;
· denúncias de abusos cometidos pelos planos privados e pelosseguros de
saúde .
Para que possamos analisar a realidade hoje existente é necessário
conhecer os determinantes históricos envolvidos neste processo .Assim como
nós somos frutos do nosso passado e da nossa história, o setor saúde também
sofreu as influências de todo o contexto político-social pelo qual o Brasil passou ao longo do tempo.

A evolução histórica das políticas de saúde estárelacionada diretamente
evolução político-social e econômica da sociedade brasileira, não sendo
possível dissociá-los;
2. a lógica do processo evolutivo sempre obedeceu à ótica do avanço do
capitalismo na sociedade brasileira, sofrendo a forte determinação do
capitalismo a nível internacional;
3. a saúde nunca ocupou lugar central dentro da política do estado brasileiro,
sendo sempredeixada no periferia do sistema, como uma moldura de um
quadro, tanto no que diz respeito a solução dos grandes problemas de saúde
que afligem a população, quanto na destinação de recursos direcionados ao
setor saúde.

Somente nos momentos em que determinadas endemias ou epidemias se
apresentam como importantes em termos de repercussão econômica ou social
dentro do modelo capitalista propostoé que passam a ser alvo de uma maior
atenção por parte do governo, transformando-se pelo menos em discurso
institucional, até serem novamente destinadas a um plano secundário, quando
deixam de ter importância.
Podemos afirmar que de um modo geral os problemas de saúde tornam-se
foco de atenção quando se apresentam como epidemias e deixam de ter
importância quando os mesmos se transformam emendemias.
4. as ações de saúde propostas pelo governo sempre procuram incorporar
os problemas de saúde que atingem grupos sociais importantes de regiões socioeconômicas
igualmente importantes dentro da estrutura social vigente; e
preferencialmente tem sido direcionadas para os grupos organizados e
aglomerados urbanos em detrimento de grupos sociais dispersos e sem uma
efetiva organização;5 . a conquista dos direitos sociais (saúde e previdência) tem sido sempre
uma resultante do poder de luta, de organização e de reivindicação dos
trabalhadores brasileiros e, nunca uma dádiva do estado, como alguns governos
querem fazer parecer.
6 . devido a uma falta de clareza e de uma definição em relação à política
de saúde, a história da saúde permeia e se confunde com a história da...
tracking img