Saude mental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3521 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTESTUDO DE CASO EM UM PACIENTE COM ESQUIZOFRENIA
DISCENTE: ISABEL DE ANDRADE
Acadêmica de Enfermagem UNIC-ROO MT

INTRODUÇÃO
Neste trabalho será abordado um caso de um paciente que apresenta diagnóstico médico de Esquizofrenia, o qual relata suas limitações, sua história de vida e nos apresenta seus sintomas atuais. O mesmo atualmentese encontra em tratamento em uma Casa de Saúde. Será descrito sobre este distúrbio, a definição, suas principais manifestações clinicas, tratamento e os mais importantes diagnósticos com ênfase nos cuidados de enfermagem, voltados para as necessidades humanas básicas do paciente. O enfermeiro desempenha um papel fundamental na vida desses pacientes, buscando uma melhor aceitação da família e dodoente para o êxito no tratamento.
O termo "esquizofrenia" foi criado em 1911 pelo psiquiatra suíço Eugem Bleuler com o significado de mente dividida. Ao propor esse termo, Bleuler quis ressaltar a dissociação que às vezes o paciente percebia entre si mesmo e a pessoa que ocupa seu corpo.A Esquizofrenia é uma doença mental que se caracteriza por uma desorganização ampla dos processos mentais. Éum quadro complexo apresentando sinais e sintomas na área do pensamento, percepção e emoções, causando marcados prejuízos ocupacionais, na vida de relações interpessoais e familiares.

1. OBJETIVOS GERAIS
Adquirir conhecimento acerca da Sistematização da Assistência de Enfermagem em Saúde Mental, a patologia observada durante a entrevista com o paciente, bem como, suas características,tratamento e os cuidados de enfermagem necessários.
2.1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Instruir e compreender a complexidade e a inter-relação dos sinais e sintomas apresentados pelo paciente, relacionando com a análise fisiopatológica da Esquizofrenia, associado com o paciente no tratamento hospitalar, proporcionando sua recuperação e manutenção do tratamento pós-hospitalar.
Aplicar instrumentode coleta de dados por meio de entrevista, realizar estudo de caso a partir das informações colhidas e implementar um plano de cuidados de enfermagem, visando uma assistência de qualidade e uma melhoria no estado geral do paciente.
2. METODOLOGIA
Este estudo é de origem qualitativa e descritiva, tendo como base a análise do registro, e a observação dos fatos e fenômenos, buscando as reaçõesque ocorrem com o paciente portador da Esquizofrenia. Tendo como amostra um paciente da Casa de Saúde Paulo de Tarso no município de Rondonópolis.
Os dados foram coletados através de entrevistas com auxílio de um roteiro estruturado, que constou três partes: identificação pessoal, dados referentes ao estado físico do paciente e avaliação do estado mental.
3. ANATOMIA E FISIOPATOLOGIAExistem várias anormalidades do neurodesenvolvimento associadas ás respostas neurobiológicas de má adaptação estão apenas começando a ser compreendidas. Estudos de imageamento cerebral começaram a revelar o envolvimento amplo do cérebro no desenvolvimento da esquizofrenia. As lesões nas áreas frontal, temporal e límbica estão relacionadas com o comportamento psicótico. Os ventrículos dilatados e amassa cortical diminuída indicam a atrofia cerebral.
A Esquizofrenia é uma doença cerebral grave e persistente que resulta em comportamento psicótico, pensamento concreto e dificuldades no processamento das informações, nos relacionamentos interpessoais e na resolução de problemas. Caracteriza-se por distorções do pensamento, da percepção e de afetos inapropriados ou embotados. A consciência e acapacidade intelectual, em geral, estão preservadas, mas alguma deficiência cognitiva pode surgir com a evolução do transtorno.
As manifestações mais comumente encontradas, segundo vários autores, podem ser organizadas, mais didaticamente em três grupos: sintomas positivos, sintomas negativos e distúrbios da relações interpessoais.
4.2. SINTOMAS POSITIVOS
Pensamento-Desagregação, Eco do...
tracking img