Saude da mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4171 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Baseado no pressuposto de que saúde não é apenas a ausência de doença, mas sim uma série de fatores que contribuem para a sua existência, onde está inserido o contexto cultural, histórico e antropológico.
A saúde envolve múltiplos aspectos da vida, que se fazem presentes o meio ambiente, o lazer, a alimentação bem como as condições de trabalho, moradia e renda. Em se tratandodas mulheres, esses problemas agravam-se pela discriminação nas relações de trabalho e a sobrecarga com as responsabilidades domésticas, outros fatores como raça, etnia e pobreza realçam ainda mais essas desi¬gualdades.
Saúde é ter moradia decente, água potável para beber, é garantia de que a comida estará sempre à mesa, é a garantia de que os filhos terão escola adequada é, enfim, poder dormir eacordar com dignidade. Para ter saúde é importante também dispor de serviços de saúde nas situações de necessidade.
Estatísticas tem mostrado que as mulheres vivem mais do que os homens, porém adoe-cem mais frequentemente, isso se dá a porque a mulher é mais susceptível frente a certas doenças e os óbitos estão mais relacionados com a situação de discriminação na sociedade do que com fatoresbiológicos.
Esse trabalho tem como objetivo identificar estratégias e programas de saúde que podem atender a mulher de forma holística e que propõe diretrizes para a humanização e a qualidade do atendimento, mostrando também a relevância do profissional de enfermagem nesse contexto.










DESENVOLVIMENTO

Nas primeiras décadas do século XX no Brasil, foi incorporada a saúde damulher nas políticas nacionais de saúde, porém limitada, sendo às demandas relativas à gravidez e ao parto. Os programas materno-infantis nas décadas de 30, 50 e 70, mostravam uma visão restrita sobre a mulher, na qual era baseada em sua especificidade bio¬lógica e no seu papel de mãe e doméstica.
Movimento feminista brasileiro criticavam esses programas de perspectiva reducionista com que tratavama mulher, que após o período gravídico-puerperal, ficavam sem assistência na maior parte de sua vida.
Esse movimento contribuiu para a introdução á uma assistência mais ampla à saúde da mulher na agenda política nacional, antes relegada ao segundo plano, pois eram consideradas restri¬tas as relações privadas.
A história da participação das mulheres brasileiras foi decisiva para as diversasconquistas onde obtiveram igualdade entre homens e mulheres como também na saúde conquistaram avanços.
Segunda a historia, a população feminina passaram a defender seu direito de votar organizada em um movimento que deram o nome de sufragista que acontecia em uma região do Rio Grande do Norte e que depois se estendeu por todo país na busca de terem seus direito reconhecidos na democraciaBrasileira sem esquecer de que com o surgimento da pílula anticoncepcional veio ajudar e muito a vida da maioria dessas mulheres uma vez que elas já poderiam estar tendo o controle sobre si mesmo em relação a quantidade de filhos que queriam ter e passaram a enxergar a maternidade como opção e não mais como obrigação
O foco da sexualidade ganhava força em todo o mundo. É importante lembrar que,surgiam novos padrões de comportamento sexual, com mais liberdade, e que desvinculavam a maternidade do desejo e da vida sexual.
Em resposta a esse movimento, em 1984 o Ministério da Saúde formulou uma política que reorientava toda a atenção à saúde das mulheres o Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, conhecido como (PAISM), incluindo a assistência ao pré-natal entre outras, as mulherespassaram a ser contempladas de forma holística em todas as faixas etárias, em todos os ciclos de vida, em todos os seus papéis na sociedade e, naturalmente, em todos os seus problemas e necessidades de saúde bem como uma assistência que abria possibilidades de realizarem controle clínico de saúde, planejamento familiar, atendimento ginecológica. Que ocorreu de modo diferente no país, onde seu...