Saude da familia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3539 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE FEIRA DE SANTANA - BAHIA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS

03/11/2011


RESUMO
O Programa Saúde da Família foi criado no Brasil em 1994 pelo governo federal no intuito de melhorar a assistência médica à população nos municípios do país. Tem como objetivo a reorganização das práticas de assistência médica, a promoção da saúde, a prevenção de doenças e areabilitação de pacientes. No município de Feira de Santana-Bahia este programa foi criado em 2000 e passou a ser considerado como plano estruturante de organização do SUS na cidade. Este trabalho teve como finalidade relatar a atual situação do Programa Saúde da Família em Feira de Santana – Bahia, fazendo um apanhado do histórico de implantação do Programa no município, citando seus principaisentraves e possíveis soluções.

Palavras-chave: Programa Saúde da Família, Feira de Santana, Assistência Básica

1 INTRODUÇÃO

A saúde da família é definida como uma estratégia de reordenamento assistencial à saúde mediante a atuação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde, atendendo um número específicos de famílias em uma determinada área geográfica.De acordo com (BRASIL, 1994 apud SANTANA; CARMAGNANI, 2001, p. 34) o programa saúde da família tem como objetivo geral.
Melhorar o estado de saúde da população, mediante a construção de um modelo assistencial de atenção baseado na promoção, proteção, diagnóstico precoce, tratamento e recuperação da saúde em conformidade com os princípios e diretrizes do sistemaúnico de saúde – SUS e dirigido aos indivíduos, à família e à comunidade.

Há alguns anos o programa saúde da família (PSF) é tratado como uma estratégia de saúde da família (ESF) pelo fato do termo programa ter como característica principal possuir um início, um desenvolvimento, e uma finalização, sendo que ele é um reordenamento da atenção básica à saúde e não possui nenhuma previsãode finalização deste reordenamento. A sua origem retorna à criação do programa de agentes comunitários de saúde (PACS) instituído em 1991 como parte da reforma do setor de saúde.
Visto estes conceitos, durante muito tempo pouca atenção foi dada para a assistência básica à saúde no Brasil. De acordo com (NEGRI, 2000 apud SANTANA; CARMAGNANI, 2001, p. 34), “durante décadas, no Brasil,não se deu a necessária prioridade à assistência básica de saúde da população”. ele ainda afirma que.
o resultado desta política equivocada é a realidade que ainda vivemos: pessoas portadora de doenças que poderiam ter sido evitadas formando filas desumanas diante de hospitais, onde nem sempre encontram o atendimento necessário. A outra conseqüência perversa dessemodelo é que ele pressiona o governo a gastar mais e mais dinheiro com o tratamento de doenças que se multiplicam devido à falta de prevenção, em detrimento da promoção da saúde, gerando um círculo vicioso

Desta forma é possível destacar a importância da expansão do programa saúde da família no Brasil. Tanto é, que o governo federal emitiu a portaria nº 648 de 28 de março de 2006,onde fica reafirmado que o programa saúde da família é uma estratégia que tem prioridade no ministério da saúde para organizar a atenção básica, que tem como preceito, possibilitar o acesso universal e continuo à serviços de saúde de qualidade, reforçando os princípios básicos do SUS que são, universalização, equidade, descentralização, integralidade, e participação da comunidade. Consequetementeo programa saúde da família tem como ponto positivo a maior valorização da saúde das pessoas fora do ambiente hospitalar.
Em Feira de Santana, segunda maior cidade do estado da Bahia, com uma população de 542.476 habitantes IBGE (2010), o programa saúde da família está vivendo dias de reestruturação com a ampliação do serviço na cidade, porém ainda é perceptível alguns problemas...
tracking img