Sargento de milicias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|
Memórias de um sargento de milícias (1853) 

A frieza com que a única obra ficcional de Manuel Antônio de Almeida foi recebida, inclusive por escritores que lhe votavam amizade, evidencia o quanto a mesma fugiu dos padrões estéticos vigentes no país, na metade do século XIX. É verdade que há nesta obra várias passagens de grande ingenuidade narrativa, em especial nos diálogos travados com osleitores, quando o autor anuncia ou posterga os acontecimentos futuros. Porém, diferentemente de seus contemporâneos, intoxicados de clichês românticos, Almeida inova ao apresentar certo relativismo moral, certo cinismo simpático que o torna condescendente com as transgressões dos personagens, transformando estes pecados e pequenos crimes em situações irresistivelmente cômicas e não em melodramasbaratos. Assim, ele anula a dicotomia entre o bem e o mal, tão a gosto do Romantismo, e cria a obra mais original do período. 
ENREDO 
Os portugueses Leonardo Pataca e Maria-da- Hortaliça encontram-se numa viagem de navio rumo ao Brasil. Pataca aplica uma pisadela no pé de Maria que retruca, dando-lhe um beliscão. Iniciam assim o namoro que culminará com o nascimento do herói do romance,Leonardo, ?filho de uma pisadela e de um beliscão?. No Rio de janeiro, o menino terá como padrinho um barbeiro (o compadre) e uma parteira (a comadre) que o protegerão, já que Maria-da-Hortaliça trai muitas vezes o companheiro e acaba fugindo de volta para Portugal com um capitão de navio. Em conseqüência, Pataca acaba expulsando de casa o menino Leonardo com um vigoroso pontapé e apaixona-se pelacigana, que, por sua vez, também o abandonará. 
Leonardo é adotado pelo padrinho, o compadre, que se afeiçoara a ele. À medida, porém, que vai crescendo torna-se cada vez mais abusado, briguento e pouco dado ao estudo. O compadre sonha com uma carreira sacerdotal para o afilhado e consegue torná-lo sacristão. Mas Leonardo não durará muito no posto, pois detesta o padre que comanda a igreja da Sé evinga-se dele revelando para todos os fiéis o amor proibido entre o religioso e a cigana, a mesma pela qual Pataca se apaixonara. A partir daí, Leonardo não demonstra qualquer interesse pelo trabalho ou pelos estudos. 
Torna-se um vadio, de vida desregrada, mas extremamente simpático, obtendo sempre a proteção de alguém. Certo dia, conhece a jovem Luisinha, que é sobrinha de uma vizinha mais oumenos rica, a Dona Maria. Apesar da moça ser despida de maiores encantos, Leonardo passa a gostar dela. Entretanto, logo em seguida surge um concorrente mais velho e mais interesseiro, José Manuel, que através de várias maquinações acabará se casando com Luisinha. 
Leonardo nada sofre porque gosta de Vidinha, mulata sensual e livre de maiores injunções morais, com a qual acaba tendo um caso. ComoVidinha tem muitos pretendentes, armam-se várias confusões, atraindo a atenção de uma espécie de Chefe de Polícia da época, o major Vidigal, terror dos malandros e vagabundos. Leonardo é preso, foge, volta a ser preso e é obrigado a se tornar soldado a serviço de Vidigal. Então prega uma peça no major que, por isso, decide açoitá-lo. Sabedora disso e sempre disposta a ajudar Leonardo, a comadre formauma comissão de senhoras para interceder junto ao incorruptível major. Além dela, vão Dona Maria, a tutora de Lusinha, e Maria Regalada, que na juventude volúvel tivera uma relação ardente com o Vidigal. O major recebe as senhoras e quando Maria Regalada o chama para um canto e lhe faz uma promessa (a de reatarem o antigo amor), ele cede: Leonardo não apenas recuperará a liberdade como serápromovido a sargento. No mesmo dia, José Manuel, que se revelara um péssimo marido, tem uma apoplexia e morre, deixando Luisinha viúva e livre para se casar com Leonardo na mesma igreja da Sé, onde o agora sargento das milícias fora sacristão. 
Embora o título do único romance de Manuel Antônio de Almeida indique um relato em primeira pessoa, (Memórias...), o mesmo dá-se em terceira pessoa através...
tracking img