sarau na trindade

Páginas: 7 (1701 palavras) Publicado: 13 de maio de 2014
Definição: Um Sarau é um evento cultural ou musical realizado geralmente em casa particular onde as pessoas se encontram para se expressarem ou se manifestarem artisticamente (pode envolver dança, poesia, leitura de livros, música acústica e também outras formas de arte como pintura e teatro). Era um evento bastante comum no século XIX (19) que tem sido redescobertopelo seu caráter de inovação, descontracção e satisfação.
Algumas ideias sobre o Sarau do Teatro da Trindade: Também pode ser mencionado por Sarau Literário do Teatro da Trindade e é um espectáculo literário, de Lisboa, daquela época.


3º Diapositivo- Sarau do Teatro da Trindade
• Objectivo da realização do sarau do Teatro da Trindade
O Saraurealizou-se no Teatro da Trindade e tinha como objetivo angariar fundos para as vítimas das inundações do Ribatejo. Verificou-se grande adesão ao evento, principalmente por parte das classes mais altas e até mesmo da família real.


 4º Diapositivo- Sarau do Teatro da Trindade
Este episódio encontra-se no capítulo XVI (16) de ”Os Maias”. Este episódioé apresentado em duas vertentes: a primeira instaurada na crónica de costumes da sociedade portuguesa no tempo de Eça de Queirós e a segunda relacionada com a ação principal - o incesto entre Carlos e Maria Eduarda.
Este episódio é apresentado em duas vertentes: a primeira instaurada na crónica de costumes da sociedade portuguesa no tempo de Eça de Queirós e a segunda relacionada com a açãoprincipal - o incesto entre Carlos e Maria Eduarda.
Em relação aos “Episódios da vida Romântica”, como se sabe, a Crónica representada é sistemática ao longo da narrativa, sendo desenvolvida num determinado tempo e espaço com intervenção devárias personagens. Eça, neste episódio, exibe um tema muito popular entre a sociedade da época: a oratória, realçando mais uma vez o poder das classes mais altas e destacando ao longo do excerto a ignorância de muitos dos presentes, as conversas desinteressantes reveladas e os excessos líricos do ultra-romantismo e exibindo o contraste entre a festa e a tragédia.


 5º Diapositivo- Objectivosde Eça de Queirós na inclusão deste episódio na obra
Este episódio revela-nos aspetos caricatos da sociedade lisboeta: o gosto pela verborreia oca; a total falta de sensibilidade estética para apreciar o talento; a lágrima fácil perante o exagero poético romântico; e a superficialidade das conversas

 6º Diapositivo- Alguns acontecimentos que antecedem o Sarau do Teatro da Trindade
O saraudo teatro da trindade dá-se após um jantar entre Maria Eduarda, Ega e Carlos, na Rua de S. Francisco. Após este jantar, Ega insiste para que Carlos e Maria Eduarda o acompanhem ao sarau. Maria Eduarda diz estar cansada e não querer ir. No entanto, Ega insiste com Carlos para que este lhe faça companhia durante o sarau. Inicialmente, Carlos não tem muito entusiasmo em ir, mas com a instância(teimosia) de Ega, acaba por dizer que irá então fazer-lhe companhia.
Antes do Sarau, Ega e Carlos repararam que de um coche (carruagem) saía um sujeito, que o primeiro (Ega) imediatamente reconheceu, era o tio de Dâmaso- Guimarães (personagem chave para o desenrolar da narrativa).-ler excertos da página 582.
Pararam à porta do Teatro da Trindade no momento em que de uma tipóia de praça se apeava umsujeito de barbas de apóstolo, todo de luto, com um chapéu de largas abas recurvas à moda de 1830. Passou junto dos dois amigos sem os ver, recolhendo um troco à bolsa. Mas Ega reconheceu-o.
— É o tio do Dâmaso, o demagogo! Belo tipo!
— E, segundo o Dâmaso, um dos bêbedos da família — lembrou Carlos rindo.

Durante a oratória, propiamente dita, discursaram três personagens bastante relevantes...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sarau da trindade
  • Sarau da trindade
  • O sarau da trindade
  • Os Maias
  • Maias- sarau na trindade
  • Sarau do teatro da trindade
  • Sarau no teatro da trindade
  • Os Maias

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!