Sao Joao Da Cruz A Noite Escura Da Alma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 182 (45336 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
SÃO JOÃO DA CRUZ

A NOITE
ESCURA
DA ALMA

Traduzido pelas Carmelitas Descalças do
Convento de Santa Teresa do Rio de Janeiro.

1960

2

ÍNDICE

Prólogo

7

Canções da Alma

9

LIVRO PRIMEIRO

Canção I

15

Capítulo I — Põe-se o primeiro verso, começando a tratar das

17

imperfeições dos principiantes.
Capítulo II — Trata de algumas imperfeições que têm os

19

principiantes acerca do hábito dasoberba.
Capítulo III — Trata de algumas imperfeições que costumam ter

23

alguns destes principiantes acerca do segundo vício capital, a avareza, espiritualmente falando.
Capítulo IV — De outras imperfeições que costumam ter estes

25

principiantes acerca do terceiro vício que é a luxúria.
Capítulo V — Imperfeição em que caem os principiantes acerca do

29

vício da ira.
Capítulo VI — Dasimperfeições na gula espiritual.

31

Capítulo VII — Imperfeições que provêm da inveja e preguiça

35

espiritual.
Capítulo VIII — Exposição do primeiro verso da canção primeira,

39

e início da explicação desta noite escura.
Capítulo IX — Sinais para reconhecer quando o espiritual caminha
nesta noite e purificação sensitiva.

3

43

Capítulo X — Como devem proceder os principiantes nesta noite

49escura.
Capítulo XI — Explicação dos três versos da canção.

53

Capítulo XII — Proveitos trazidos à alma por esta noite.

57

Capítulo XIII — Outros proveitos causados na alma por esta noite

63

do sentido.
Capítulo XIV — Declara-se este último verso da primeira canção.

67

LIVRO SEGUNDO

Capítulo I — Começa-se a tratar da noite escura do espírito. Diz-se

73

a que tempo começa.
Capítulo II —Outras imperfeições próprias aos adiantados

75

Capítulo III — Anotação para o que se segue.

79

Capítulo IV — Põe-se a primeira canção e sua declaração.

81

Capítulo V — Põe-se o primeiro verso, começando a explicar como

83

esta contemplação obscura é para a alma não somente noite, mas
também pena e tormento.
Capítulo VI — Outras maneiras de sofrimento que a alma padece

87

nesta noite.Capítulo VII — Continuação do mesmo assunto: outras aflições e

91

angústias da vontade.
Capítulo VIII — Outras penas que afligem a alma neste estado.
Capítulo IX — Explica-se como esta noite é destinada a esclarecer e

97
101

dar luz ao espírito, embora o obscureça.
Capítulo X — Por uma comparação, explica-se em seu fundamento

107

esta purificação da alma.
Capítulo XI — Começa-se a explicar osegundo verso da canção
primeira. Diz-se como a alma, por fruto destes rigorosos
padecimentos, acha-se inflamada em veemente paixão de amor
divino.
4

111

Capítulo XII — Declara-se como esta horrível noite é purgatório, e

115

como, por meio dela, a Divina Sabedoria ilumina os homens na
terra com a mesma luz com que purifica e ilumina os anjos do céu.
Capítulo XIII — Outros saborosos efeitosproduzidos na alma por

119

esta noite escura de contemplação.
Capítulo XIV — São expostos e explicados os três últimos versos

125

da primeira canção.
Capítulo XV — Põe-se a canção segunda e sua declaração.

127

Capítulo XVI — Explica-se como a alma, caminhando nas trevas,

129

vai segura.
Capítulo XVII — Explica-se como esta contemplação obscura é

135

secreta.
Capítulo XVIII — Declara-se comoesta sabedoria secreta é

141

também escada.
Capítulo XIX — Começa a Explicação dos dez degraus da escada

145

mística do Amor Divino, segundo S. Bernardo e S. Tomás: São
expostos os cinco primeiros.
Capítulo XX — São expostos os outros cinco degraus de amor.

149

Capítulo XXI — Explica-se a palavra “disfarçada” e dizem-se as

153

cores do disfarce da alma nesta noite.
Capítulo XXII —Explica-se o terceiro verso da canção segunda.

159

Capítulo XXIII — Explicação do quarto verso. Descreve-se o

161

admirável esconderijo em que é posta a alma nesta noite, e como o
demônio, embora penetre em outros lugares muito elevados, não
pode entrar neste.
Capítulo XXIV — Termina a explicação da canção segunda.

167

Capítulo XXV — Explica-se a canção terceira.

169

5

6

NOITE ESCURA...
tracking img