Saneamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3831 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
 
TRATAMENTO DE ÁGUA


 
Sistema de Produção de Água na Região Metropolitana de São Paulo
   
A Sabesp produz cerca de 65 mil litros de água por segundo para atender os habitantes da região metropolitana de São Paulo. São 31cidades operadas, além de 7 municípios (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Diadema e Mauá), que compram água da empresa por atacado.  
 
No total, são 1.516 quilômetros de adutoras e 331 reservatórios com capacidade para armazenar 1,8 milhões de litros de água. 
 
 
 

Sistema Adutor Metropolitano de Água
 
 
A seguir, os dados do Sistema deAbastecimento Metropolitano: 
O serviço de distribuição de água potável é imprescindível para a garantia da salubridade e qualidade de vida dos habitantes das cidades. No caso da Região Metropolitana de São Paulo, a Sabesp, empresa responsável pelo fornecimento público, se utiliza de águas superficiais, em mananciais localizados principalmente na Bacia do Alto Tietê, operando oito sistemasprodutores de água potável: (1) Cantareira, (2) Baixo Cotia, (3) Alto Cotia, (4) Guarapiranga, (5) Rio Grande, (6) Ribeirão da Estiva, (7) Rio Claro e (8) Alto Tietê. A qualidade das águas dos mananciais e a preservação ambiental são fatores primordiais para garantir o abastecimento público.
 
Os cursos de água que cortam a área urbana da Região Metropolitana de São Paulo apresentam má qualidade ealguns dos mananciais estão próximos dos limites da capacidade de potabilização. Todos os mananciais, inclusive os protegidos por lei, estão submetidos, em maior ou menor grau, aos efeitos da ocupação desordenada e uso inadequado do solo e aos efeitos da poluição ambiental. Considerando as áreas de mananciais, normalmente o processo de degradação é determinado pela expansão urbana desordenada, pelaincompatibilidade de seus usos em relação às características físico-ambientais e pelo lançamento de esgotos doméstico e industrial, sem qualquer tratamento, diretamente nos cursos dos rios.
 
Tratamento de Água 
 
Conhecida como solvente universal, a água sempre retém algum resíduo dos materiais com os quais entra em contato. Mesmo a água doce da natureza, presente nos rios, lagos e lençóissubterrâneos, contém resíduos das substâncias presentes no meio ambiente, como sais dissolvidos, partículas em suspensão e microorganismos.  
 
Para garantir que a água fornecida à população seja potável, a Sabesp busca fontes de água de boa qualidade e utiliza alta tecnologia de tratamento para eliminar todos os poluentes e agentes ameaçadores à saúde.
 
 

Sistema de Tratamento de água
  
Nas Estações de Tratamento de água (ETA´s) a água bruta passa por diversos processos. Os principais são Desinfecção, Coagulação, Floculação, Decantação, Filtração, Correção do pH e Fluoretação.
 
 

Chegada da água na ETA Guaraú
 
 
Na estação de tratamento a água bruta recebe o primeiro produto químico, que é sulfato de alumínio líquido. A função do sulfato de alumínio é justamenteagregar aquelas partículas, aquele material que está dissolvido na água, ou seja, a sujeira. Depois da adição do sulfato de alumínio, a água chega aos floculadores, onde recebe cloro - para a desinfecção - e polieletrólito, um produto químico que vai ajudar na floculação.
 
 
No floculador, os motores agitam a água em velocidade controlada para aumentar o tamanho dos flocos. Em seguida, a águapassa para os decantadores, onde os flocos maiores e mais pesados vão se depositar. Cinqüenta a sessenta por cento das impurezas ficam retidas no decantador. Somente a água da superfície sai dos decantadores e passa pelo processo de filtragem, para retirar o restante das impurezas. Nessa fase, recebe nova adição de cloro. O filtro tem vida útil de 20 a 30 horas. Ao final desse período, deve ser...
tracking img