Saneamento ambiental quilombola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4552 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]







SANEAMENTO AMBIENTAL


Fabiana Lima de Moraes Pias de Souza





































RESENDE


MAIO - 2012



FABIANA LIMA DE MORAES PIAS DE SOUZA














SANEAMENTO AMBIENTAL















Trabalho apresentado ao Professor GeraldoGutian
da disciplina Desenvolvimento Estratégico e Desenvolvimento Regional
da turma 1° ano , turno noite
do curso de Gestão Pública.

















Faculdade Dom Bosco
Resende - 07 de maio de 2012.1-INTRODUÇÃO


o SANEAMENTO
Saneamento Ambiental
Saneamento ambiental são ações para a sociedade, com o objetivo de fazer com que todos tenham acesso ao abastecimento de água potável, coleta e disposição sanitária de resíduos sólidos e líquidos, disciplina sanitária de uso do solo, drenagem urbana, controle de doenças transmissíveis, para proteger e melhorar as condiçõesde vida da população.

Saneamento Básico
Saneamento básico é basicamente o abastecimento de água potável nas regiões, coleta e tratamento de esgoto, a limpeza urbana, controle de pragas e etc., com o objetivo de ter um saneamento ambiental, e não permitir que pessoas que não possuem muita infraestrtura convivam com doenças e para proteger o meio ambiente.

Saneamento Ambiental Índigena
Osaneamento ambiental indígena é um plano do Governo brasileiro para levar uma melhor condição de vida para a população indígena. Com o crescimento das cidades, os índios acabaram indo morar em estradas, favelas e lugares com condições precárias. A maioria dos lugares que os indígenas vivem necessitam urgentemente de ações de saneamento ambiental.









SANEAMENTO AMBIENTAL[pic]









Investimentos em saneamento, principalmente no tratamento de esgotos, diminui a incidência de doenças e internações hospitalares e evita o comprometimento dos recursos hídricos do município.

A percepção de que a maior parte das doenças são transmitidas principalmente através do contato com a água poluída e esgotos não tratados levou os especialistas a procurar assoluções integrando várias áreas da administração pública.

Atualmente, emprega-se o conceito mais adequado de saneamento ambiental. Com o crescimento desordenado das cidades, no entanto, as obras de saneamento têm se restringido ao atendimento de emergências: evitar o aumento do número de vítimas de desabamento, contornar o problema de enchentes ou controlar epidemias.

O saneamento é deresponsabilidade do município. No entanto, em virtude dos custos envolvidos, algumas das principais obras sempre foram administradas por órgãos estaduais ou federais e quase sempre restritas a soluções para o problema como enchentes.

 
Esgotos, Coleta e Tratamento

Ainda que só 0,1% do esgoto de origem doméstica seja constituído de impurezas de natureza física, química e biológica, e o restante sejaágua, o contato com esses efluentes e a sua ingestão é responsável por cerca de 80% das doenças e 65% das internações hospitalares. Atualmente, apenas 10% do total de esgotos produzido recebem algum tipo de tratamento, os outros 90% são despejados "in natura" nos solos, rios, córregos e nascentes, constituindo-se na maior fonte de degradação do meio ambiente e de proliferação de doenças.

Oesgotamento sanitário requer não só a implantação de uma rede de coleta, mas também um adequado sistema de tratamento e disposição final. Alternativas de coleta mais baratas que as convencionais vêm sendo implementadas em algumas cidades brasileiras, como o sistema condominial.



[pic]

Quanto ao tratamento, há várias opções atualmente disponíveis que devem ser avaliadas segundo critérios de...
tracking img