Samba

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1217 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
baEscola Estadual Mariano Procópio

Trabalho da disciplina de Ensino religioso

Tema: Sambas enredos das escolas de samba de Juiz de Fora do grupo A

Aluna: Larissa Rodrigues Gomes da Silva
Escolas integrantes do grupo A e os títulos de seus sambas enredo.
Mocidade Alegre Independente de São Mateus
"Por que sois tão medrosos, ainda não tens fé?"
Mocidade Independente do Progresso"Africas Brasillis - A Mocidade canta a cor e a raça"
Partido Alto
"Não acabou...e agora?"
Real Grandeza
"Paulinho da Viola... Foi um rio que passou em minha vida..."
Turunas do Riachuelo
"Com um trago na mão e o samba no pé, Turunas canta a cachaça"
Unidos das Vilas do Retiro
"Beth Carvalho"
Unidos do Ladeira
"Só ando em boa companhia com meu violão, minha canção e poesia - Centenário deVinicius de Moraes"

Paulinho da Viola... e um rio que passou em minha vida...
Autores: Edynel, Zezé do Pandeiro e Betinho do Cavaco
A “relíquia...”
Que enobrece o cancioneiro nacional. “Tá legal”
Mexe com os “sentimentos”
Faz o meu sonho se tornar “Real”
O rio que vai passar em minha vida
Traz a “Portela” tão querida
Daí nossa gente deita e rola
É motivo de honra e prazer, meucoração ter você
“Paulinho da Viola”
Sem preconceito, sem mania de passado
Todo instrumento é usado para um devido fim (bis)
Se o samba é mensageiro da alegria
Tem que ter cavaco, pandeiro e tamborim
“Chevalier...”
Da “ordem das artes e das letras”
Reverenciado a francesa
No “Zicartola” a semente germinou
Provando ser poeta de “Real Grandeza”
Nem sei se é causa ou efeito
Acruz de malta no peito
Sua paixão encanta e me faz cantar
Não sou eu quem me navega
Ora quem me navega é o mar (bis)
Laiá...
Laiá, laiá, laiá, laiá,
A relíquia...
Por que sois tão medrosos, ainda não tens fé?
Autores: Fernando de Paula, Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto, André Ricardo e China da Morada
Vai brilhar minha águia guerreira
Estrela do meu carnaval
Vem sonhar, osegredo vai se revelar
O outro lado da vida, um pesadelo a guiar
Uma cena de pavor
Na tela um filme de terror
De arrepiar, de assustar um calafrio que horror
Uma sensação que sufoca o meu coração
 
Na força do meu patuá... axé
A fé que embala o meu cantar (bis)
Os amuletos a me guiar
O criador com seu divino
Conduz o meu destino
Em oração, peço aos santos, proteção
Simpatia,encanto e magia
Em devoção à força que reluz
Me leva a encontrar o caminho da luz
Meu samba hoje vem mostrar
Que basta ter fé e acreditar
 
Sem medo de ser feliz
Bato no peito, sou Mocidade!
Alegre que felicidade (bis)
É raça, é comunidade
Africas Brasilis – A Mocidade canta a cor e a raça
Autores: Dani Coutinho, Flavio Andrade, Edson Gaguinho, Welton Silva, Fabiano Barbosa,Ary Arantes e Batista Coqueiral
 
Abaixo da linha do equador
Um novo mundo
O curso pro navegador
Brilho nos olhos
Refletindo o mar azul
Destino incerto
Sob a benção de Olokum
Com tantos sonhos deixados pra trás
Magia seus rituais
 
Cultura a terra mãe...enraizou
Quebrando os grilhões... zumbi lutou
Fé, bravura e esperança (bis)
De palmares, a nossa herança
 
Casadas Minas
Agostime virou Maria
Rainha do povo Nagô...do Vodum Naê
E na Bahia, o herdeiro de Oyó
“Salvador” é dom Obá
Com o canto que cortou o Brasil
O rei dos Mahi no rio surgiu
Nos dois irmãos
A princesa, a libertação
Flores de seixas de coração
Pena de ouro abolição
Voltando a terra de Agudá
Um povo unido e lutador
O grito forte em liberdade ecoou
 
Se o mar virouYemanjá
Navio negreiro, a cor e a raça aportou
No canto o sonho de igualdade (bis)
África brasilis com a mocidade
Não acabou... e agora?
Autores: Artur Cardoso, Artur Veloso, Ayres Oxalá e Pedro Xerém
 
Não aconteceu...
A “profecia maia” não se cumpriu
Para alívio da humanidade,
Nova oportunidade surgiu
Porém...
As mazelas da sociedade nos conduzem à destruição
Falta boa...
tracking img