Salto para apiscina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1826 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|
Relatório A.L.1.2 Será necessária uma força para que um corpo se mova?
|
Física e Química A
|
-------------------------------------------------

-------------------------------------------------
Matosinhos, 2 de Novembro 2012
Professora: Beatriz Rebelo

Relatório: Sara Martins 11ºE

Questão problema
“Será necessária uma forçapara que um corpo se mova?”

Objetivo do trabalho

* Interpretação do conceito de movimento segundo Aristóteles, Galileu e Newton;
* Estudar o movimento de um carrinho que desliza sobre uma calha de ar horizontal, onde o atrito é desprezável;
* Traçar e interpretar gráficos de posição em função do tempo.
* Identificar os diferentes tipos de movimento com base na determinação develocidades;
Introdução

Esta actividade centra-se na discussão de ser ou não necessário aplicar constantemente uma força a um corpo para que este se mantenha em movimento. Consideremos um corpo de massa (m) reduzido ao seu centro de massa e está sujeito à acção de um sistema de forças, cuja resultante (Fr) é constantes. O corpo adquire aceleração, que tem a direcção e o sentido da Fr. Deste modopodemos considerar que um corpo parte de uma determinada posição, em repouso (Vo=0) e nesse corpo é actuada uma força resultante constante. O corpo adquire movimento rectilíneo uniformemente acelerado. Outra situação é aplicar uma Fr constante num corpo cuja Vo ≠ 0, esta Fr tem sentido e direcção da velocidade. O corpo também adquire movimento rectilíneo uniformemente acelerado. No entanto se um corpode deslocar com Vo ≠ 0 e se se actuar no corpo uma Fr constante, com a mesma direcção mas sentido oposto ao da velocidade, nesta situação o corpo adquire movimento rectilíneo uniformemente retardado. Deste modo conclui-se que a aceleração adquirida por um corpo depende da massa deste e da Fr nele aplicada, ou seja, matematicamente esta relação traduz-se por Fr=m.a - 2ª Lei de Newton. Deste modose Fr≠0 e Fr é constante, implica que m.a≠0 e a aceleração a≠0, com aceleração constante. Se Fr=0 e Fr é constante, implica que m.a=0, logo a a=0, concluindo-se que o corpo adquire movimento rectilíneo e uniforme, obedecendo à 1ª Lei de Newton, ou seja um corpo sujeito uma Fr=0 mantém o seu movimento, com velocidade constante.

Trabalho Laboratorial

Material e Equipamento Necessário
* Roldana* Fio
* Balança
* Massas marcadas

* Carro
* Calculadora gráfico TI 84 ou 83
* Sensor de movimento (CBR2)
* Calha polida

Esquema de montagem

Roldana
Carro

CBR2
Calha polida

Fio

Massa marcada

Procedimento

1. Registar as massas do carrinho e do corpo B;
2. Ligar a calculadora gráfica ao sensor de movimento através do cabo;
3. Fazer deslizar o carrinho,cuidadosamente, sobre uma calha sob a força do corpo B suspenso;
4. Através do programa easydata, obtiver os gráficos posição-tempo e velocidade-tempo na calculadora gráfica.

Cuidados a ter:

1. O carrinho deve iniciar o movimento sempre em repouso;
2. Quando o estudo do movimento se efectua, ter em atenção, não pôr as mãos em frente ao sensor;
3. O carrinho deve estar devidamente suspensopelo fio, e este devidamente colocado na roldana;
4. O carrinho deve mover-se apenas por acção do corpo B suspenso.

Registos e tratamentos de cálculos
Termos | Significado físico |
Velocidade instantânea | É uma grandeza vectorial que indica quanto à direcção e ao sentido domovimento e à rapidez com que o corpo muda de posição num referencial,em cada instante. Representa-se por um vectortangente á trajectória emcada ponto, com o sentido do movimento. |
Velocidade média | É uma grandeza vectorial que indica quanto á direcção e ao sentido domovimento e à rapidez com que o corpo muda de posição num referencial,num dado intervalo de tempo. Determina-se pelo quociente entre o vectordeslocamento e o intervalo de tempo correspondente. |
Aceleração média | É uma grandeza...
tracking img