Salinidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1244 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
876 CARTAS LETTERS

Programa de erradicação do Aedes aegypti: inócuo e perigoso (e ainda perdulário) The Aedes aegypti eradication program: useless, hazardous (and wasteful, in addition)
Lia Giraldo da Silva Augusto 1 João Paulo Machado Torres 1 André Monteiro Costa 1 Carlos Pontes 1 Tereza Carlota Pirez Novaes 1
1 Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva , Ce n t ro de Pe sq u isas AggeuMagalhães, Fundação Oswaldo Cruz. Rua dos Coelhos 450, 1o andar, Boa Vista, Recife, PE, 50070-500, Brasil.

Senhor Editor, No mundo das fibras ópticas, da engenharia genética e da informática, no qual a ciência aponta para novos paradigmas, onde a interdisciplinaridade e a i n t e g ração do social com o ambiente é o núcleo de seu discurso, deparamos-nos com o trágico pro g rama que propaga “um país nãopode ser derrotado por um mosquito”, conforme material de divulgação do Ministério da Saúde. Considerando que: a) a dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito A ed e s a e gy p t i , que o transmite ao homem através da picada; b) o mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água p a rada para seu desenvolvimento; c) se nãoexistissem cri a d o u ros para as larvas que se tra n s f o rm a m em mosquito, não have ria a doença; um pro g ra m a eficaz seria aquele que centrasse seu foco na eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para out ras áre a s, como o saneamento básico e a educação ambiental. Independente de outras pro p o s i ç õ e s, re p e t e - s e que umPro g rama eficiente de controle da dengue necessariamente deve centrar-se na eliminação dos c ri a d o u ro s. Entendendo-se cri a d o u ro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito (observação: caixas-d’água ou filtros fechados não são cri a d o u ro s, são recipientes que devem ser protegidos contra a adição de produtos químicos de qualquer natureza, pois destinam-se aoconsumo humano). Pro g ramas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A dedução lógica do complexo ciclo da doença aponta para um programa operativo baseado em dois pilares: saneamento básico e educação; no entanto, esses componentes foram, na prática, suprimidos do Pro g rama deEr radicação do A ed e s, perm a n e c e n d o apenas a aplicação de venenos nas águas e no ar, colocando em risco a população, já que a expõe a pro-

Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 14(4):876-877, out-dez, 1998

C A RTAS L E T T E R S

877

dutos que são conhecidamente neurotóxicos e alergênicos e que, por isto, não dependem de dose para produzir seu efeito tóxico. A análise do pro grama oficial, surpre e n d e n t emente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terc e i ra fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Testemunhamos um inadequado uso de inseticidas pelosagentes de saúde que estão sendo auxiliados por re c rutas do exército em Re c i f e. Na visita, os agentes de saúde informam que estão colocando na água das caixas d’água um “p ozinho que só é tóxico para as larvas do mosquito”. Ao ve ri f i c a rmos a natureza desse produto, constatamos no rótulo da embalagem que se trata de um organofosforado, de nome técnico Te m e f ó s, cujo nome comercial éAbate (um agrotóxico). Este produto é bastante conhecido como neurotóxico para humanos, fragiliza músculos e nervos e para o qual há evidências em estudos experimentais de efeito mutagênico (Haz a rdous Substances Da t a Bank Number 956, 1993). Quanto a possíveis efeitos carcinogênicos, solicitamos ao Departamento de Química da Un i versidade Fe d e ral de Pe rnambuco uma avaliação do produto....
tracking img