Saúde alimentar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1992 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Saúde Alimentar
Esta seção tem o objetivo de atualizar o leitor em relação à nutrição e saúde alimentar. A alimentação saudável e segura, baseada em informações atuais, pode se refletir na qualidade de vida dos indivíduos e nos tratamentos de saúde a ela associados. Nutrição clínica, segurança e higiene alimentar, gastronomia e saúde pública serão tópicos desta seção. Silvia Maria Fraga PiovacariEditora da seção

Imunonutrição
Silvia Maria Fraga Piovacari1, Mayumi Shima2, Rosana Cardoso3, Roselaine Maria Coelho Oliveira4
1 Especialista em Nutrição Clínica, Nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein –HIAE, São Paulo (SP), Brasil. 2 Especialista em Nutrição Clínica, Nutricionista da Unidade de Terapia Intensiva Adultos do Hospital Israelita Albert Einstein – HIAE, São Paulo(SP), Brasil. 3 Especialista em Nutrição Clínica, Nutricionista do Centro de Diálise e Transplante Renal do Hospital Israelita Albert Einstein – HIAE, São Paulo (SP), Brasil. 4 Especialista em Nutrição Clínica, Nutricionista da Divisão de Prática Assistencial e Referência da Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional do Hospital Israelita Albert Einstein – HIAE, São Paulo (SP), Brasil.Evolução dA imunonutrição Muito se tem discutido sobre a indicação do uso da nutrição enteral na manutenção do trato gastrintestinal, prevenindo a translocação bacteriana. Nos últimos anos, o sistema imunológico tem demonstrado importância cada vez maior em terapia intensiva. Sabe-se que diversas moléculas pró e antiinflamatórias desempenham papel fundamental no desenvolvimento de lesão orgânica e nasusceptibilidade a infecções. Conhecimento recente mostra que diversos nutrientes têm capacidade de modular o sistema imunológico, via ativação de linfócitos e macrófagos, produção de moléculas vasodilatadoras, inibição da função neutrofílica e estímulo hormonal. Estudos sugerem a utilização de nutrientes específicos, os quais têm a capacidade de interferir tanto na resposta inflamatória quanto naresposta imune. Esse conceito tem conduzido à suplementação das dietas enterais com tais substâncias, denominadas nutrientes imunomoduladores, que incluem arginina, glutamina, cisteína, nucleotídeos, ácidos graxos, fibras, vitaminas A, C, E, zinco, que podem ter ação direta ou indireta no sistema imune.

ArgininA Auxilia na produção de uréia e na síntese protéica. É um aminoácido essencial emsituações especiais como trauma, queimaduras e durante as fases de crescimento. A arginina tem múltiplas propriedades biológicas, incluindo sua habilidade de estimular a secreção de hormônios anabólicos. É precursora do óxido nítrico, que é um importante vasodilatador e agente oxidativo, danoso às células, devendo-se, portanto, ter cuidado com a sua suplementação em pacientes com problemascardiovasculares. Sua deficiência compromete os mecanismos de imunidade celular, particularmente a função das células T. A suplementação de arginina tem como efeito o aumento do peso do timo e número de linfócitos T, crescimento tumoral diminuído e menor incidência de infecção. A recomendação é de 17 g arginina por dia ou 2 a 4% do valor calórico total (VCT). Outro autor recomenda acima de 12 g por dia(0,3 a 0,5g por kg por dia) ou 4 a 6% VCT.(1-3) glutAminA É um aminoácido não-essencial e principal fonte de energia das células de rápida proliferação, como as células do trato digestório, além de ser utilizado como combustível para os imunócitos, principalmente, macrófagos e linfócitos. A glutamina também é necessária para a síntese de nucleotídeos das células em divisão e é precursora na síntesede glutationa. Auxilia na síntese da uréia, transportando a amônia da periferia para os órgãos viscerais. Baixa concentração intracelular de glutamina pode afetar adversamente o metabolismo protéico corporal em situações de estresse. As principais fontes endógenas de glutamina são os músculos esqueléticos e os pulmões. Em algumas

einstein: Educ Contin Saúde. 2008, 6(1 Pt 2): 41-43

42...
tracking img