Síntese das idéias do livro a utopia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1213 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
01. A partir das reflexões realizadas em aula justifique a adjetivação “maquiavélica (o)” que tem como referência o autor Maquiavel. Explique através da obra “O Príncipe”, o que o autor reflete sobre a política citando um trecho de livro.
o adjetivo maquiavélico está associado muitas vezes a uma política, e é utilizado para se referir as pessoas que são má,sem ética ou moral cristã.A referênciaque o autor faz e que Maquiavel aconselhava o indivíduo fazer todo o possível para atingir suas metas, buscando manter-se no poder ou conquistá-lo. Por isso foi lhe atribuído a frase “O fins justificam os meios”.
“Todos reconhecem o quanto é louvável que um príncipe mantenha a palavra empenhada e viva com integridade e não com astúcia. Entretanto, por experiência vê-se, em nossos tempos, quefizeram grandes coisas os príncipes que tiveram em pouca conta a palavra dada e souberam, com astúcia, rever a mente dos homens, superando,enfim,aqueles que se pautaram pela lealdade” (Cap. 18, P.83).

2. Faça uma síntese das idéias do livro “A Utopia” e explique em que contexto do humanismo Thomas Morus estava inserido.
o livro propõe a criação de um novo mundo, As idéias de Morus buscavamsolucionar os problemas das misérias, desigualdades fruto da propriedade privadas na qual a maior parte do solo e das riquezas estavam sob posse da nobreza e do clero, por isso ele propõe a abolição da propriedade privada, pois era o único meio de distribuir os bens com igualdade e justiça. Outra idéia importante era que as necessidades e felicidades coletivas deveriam predominar as individuais. Eletambém expõe idéias sobre os prisioneiros na qual propõe tratar eles de forma diferente ligando a justiça com o social, fazendo esse indivíduo trabalhar para a sociedade ao contrario de uma punição severa, pois este último método ocorria na Inglaterra e não havia distinção entre roubo e assassinato, e justamente ele tenta se opuser a isso. Fica claro no texto que os reis tinham problemas noaconselhamento, já que os filósofos não podiam se tornar reis, então à solução para esse impasse seria que os filósofos se tornassem conselheiro dos reis, pois um governante com bons conselheiros tinham mais chance de prosperar no governo. Outra idéia é a de evitar a passividade, agir sobre o ambiente, mudar o meio que vive. O trabalho não era deixado de lado, ele era obrigatório, pois era uma necessidade.Todos deveriam trabalhar, porque desta maneira todos trabalhariam menos, ao contrario da Inglaterra na qual os grandes proprietários não trabalhavam. O Autor propõe a bondade natural dos homens, assim facilitaria a organização justas e sem opressão. Na Utopia não existe roubo e nem opressão diferentemente da Inglaterra na qual Morus denunciou práticas de torturas e os roubos devido às perdas dosterritórios das camadas mais pobres para as indústrias de lã.
Thomas Morus estava inserido no humanismo renascentista e tem como base o antropocentrismo que tem como idéia principal o homem como sendo o centro do pensamento filosófico. Buscava-se a racionalidade, o poder da vontade. Há uma valorização nas ações humanas e nos valores morais. E foca no mundo físico, no mundo temporal. Essa idéiavai de contraponto com o teocentrismo que defende o pensamento de Deus no centro do pensamento filosófico.

3. Faça uma correlação (ou distinção) teórica e ideológica entre o socialismo utópico e “A Utopia” de Morus.
A relação que há entre esses dois livros são que as sociedades desses autores valorizavam o bem comum. as sociedades eram hierarquizadas e o trabalho coletivo tinha alto grau deimportância .
As diferenças são que no socialismo utópico é a favor da propriedade privada, visualiza a economia com o ponto mais importante, pois a estrutura econômica era mais importante que a política. Não houve uma observação com as oportunidades de trabalhos para toda a população. No socialismo utópico não existiria monarquia. O ideal seria uma sociedade industrial (o capitalismo).
Já Morus...
tracking img