Síndrome de down: desenvolvimento e educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 47 (11527 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA
Margarete Aparecida Marcon

SÍNDROME DE DOWN: DESENVOLVIMENTO E EDUCAÇÃO



São Paulo
2010
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO
2. A SÍNDROME DE DOWN
3.1 Aspectos citogênicos da Síndrome de Down
3.2 Características de uma criança com Síndrome de Down
3.3 Causas e genéticas da Síndrome de Down
3.4 O desenvolvimento da criança com Síndrome deDown através da estimulação precoce
3.5.1 Estimulação e desenvolvimento da fala e linguagem
3.5.2 Adolescência e sexualidade
3.5 Deficiência mental e Síndrome de Down
3. COMO A CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN DEVE SER EDUCADA
4.6 As dificuldades de aprendizagem do portador de Síndrome Down
4. A ESCOLARIZAÇÃO E A INCLUSÃO PARA CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN5.7 Direitos e garantias fundamentais à educação para crianças com Síndrome de Down
5.8 A política e organização para a educação de crianças com Síndrome de Down
5.9 Procedimentos quanto ao currículo pedagógico para criança com Síndrome de Down
5.10 A educação básica
5.11 A família e a educação
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1INTRODUÇÃO

Muitas são as perguntas e respostas sobre a Síndrome de Down, as causas, seu desenvolvimento genético, as preocupações com crianças de necessidades especiais, seus problemas, dificuldades e limitações no dia-a-dia, incluindo a inclusão social.
São inúmeras as publicações, reportagens direcionadas ao assunto e através de pesquisas e leituras relacionadas, buscou-se respostas àsindagações dos motivos pelos quais uma criança nasce diferente em sua formação física e mental, incluindo nesta pesquisa, o processo de desenvolvimento em que ocorrem com as interações entre pessoas, objetos e símbolos do ambiente imediato (em que vive).
Em 1862, o médico britânico John Langdon Down descreve a síndrome; baseado nas teorias racistas da época, ele atribuiu a causa a uma degeneração, quefazia com que filhos de europeus se parecessem com mongóis, e sugere que a causa da degeneração seria a tuberculose nos pais. Apesar do tom racista de Down, ele recomenda que as pessoas com a Síndrome de Down sejam treinadas, e que a resposta ao treinamento é sempre positiva.
Durante vários anos, os pais de crianças com Síndrome de Down, recebiam a recomendação de entregar as crianças àinstituições que passariam a cuidar delas (pela vida toda).
“A Síndrome de Down é decorrente de um erro genético presente desde o momento da concepção ou imediatamente após (...)” (SCHWARTZMAN, 1999, p. 3).
“Ainda ressalta que sabemos atualmente que a Síndrome se trata de uma alteração genética e que os portadores da Síndrome, embora apresentem algumas dificuldades, podem ter uma vida normal, e realizaratividades diárias da mesma forma que qualquer outra pessoa.” (SCHWARTZMAN, 1999).
Para adquirir ainda maiores conhecimentos sobre o assunto, diversas referências bibliográficas sobre o assunto foram lidas e analisadas com interesse, incluindo pesquisas teóricas e técnicas apresentadas, principalmente com pesquisadores experientes neste campo.
“As dificuldades de aprendizagem, os distúrbios deconduta, a problemática de sua interação completam, mas não esgotam o quadro da educação do aluno com Síndrome de Down.” (MILL, Sapud; SCHWARTZMAN, 1999, p. 232).
A conclusão deste trabalho, através de leituras e pesquisas, tem por objetivo procurar teoricamente o máximo sobre o assunto, onde engloba desde o nascimento até a adolescência, seu desenvolvimento, limitações, sexualidade, inclusão escolare seus direitos garantidos por lei na sociedade. Este trabalho, procura ampliar o conhecimento sobre as crianças com Síndrome de Down, seu desenvolvimento e limitações e também quanto às necessidades de uma educação organizada e diferenciada diante da sua inclusão escolar para as crianças com Síndrome de Down.

2 SÍNDROME DE DOWN

A síndrome de Down é decorrente de uma alteração...
tracking img