São paulo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5987 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
São Paulo: não temos a menor idéia

A tragédia da metrópole que prometia ser modelo de civilização cosmopolita e hoje vive aturdida, sem saber como sair do caos

Nicolau Sevcenko

(Texto a partir de um percurso pela terceira maior cidade do mundo)

Revista Carta Capital, 29/09/1999

[pic]

"Eu adoro esta cidade.

São Paulo é como o meu coração

Aqui nenhuma tradição

Nenhumpreconceito

Nem antigo nem moderno

Só contam esse apetite furioso essa confiança absoluta

Esse otimismo essa audácia esse trabalho esse esforço

Essa especulação que faz construir dez casas por hora

De todos os estilos ridículos grotescos belos grandes pequenos

Norte e sul egípcio yankee cubista

Sem outra preocupação que a de seguir as estatísticas

Prever o futuro o conforto autilidade a mais-valia e

Atrair uma enorme imigração

Todos os países

Todos os povos

Eu amo isso..."

Com esse poema, uma das peças mais sutis já escritas sobre a cidade, o poeta franco-suiço Blaise Cendrars saudou a capital paulista quando aqui esteve em meados dos anos 20.

Ele era naquele momento o poeta mais importante no contexto da arte moderna. Membro do grupo de artistasassociados ao circulo de Picasso, ele e Apollinaire haviam criado a poesia cubista. Após a Grande Guerra ligou-se a Jean Cocteau, Fernand Léger, Darius Milhaud e aos Balés Russos de Diaghilev, empolgando a cena parisiense e o mundo da cultura.

Que ele tenha se apaixonado por São Paulo, para onde voltou várias vezes nos anos 20, diz muito e talvez o essencial sobre o sentido histórico da cidade.Fundada pelos padres no início da colonização do Brasil, ela nasceu como um projeto ambicioso de utilizar o curso do Tietê para o interior, com vistas a alcançar as profundezas do território e a constituição de um gigantesco império jesuítico-guarani.

O pauperismo dos recursos, entretanto, levou a população, predominantemente mameluca, a optar pela escravização e venda dos indígenascatequizados, destruindo as missões dos padres. Era o prenúncio de uma dimensão maligna contaminando a utopia.

DA ALDEOLA À METRÓPOLE. A pobreza e a escassez geral prevaleceram até a súbita irrupção da lavoura cafeeira no oeste paulista. Fruto de uma pressão do comércio internacional, motivada pela necessidade de estimulantes para manter alertas e ativos os contingentes de um novo operariado industrial,não surpreende que a exploração dessa riqueza fosse comandada do exterior por capitalistas britânicos. E, para melhor controlar a manipulação dos estoques, os quais representavam mais de 75% do mercado mundial, os ingleses resolveram centralizar sua malha ferroviária num ponto intermediário entre as fazendas e o porto exportador: a cidade de São Paulo. Como num passe de mágica, entre o final doséculo passado e o início desse, a aldeola paupérrima se tornou uma das metrópoles com a maior taxa de urbanização do planeta.

Gente de todos os pontos do Brasil e todos os quadrantes do mundo afluiu atraída pela nova riqueza e as promessas de distribuição de recursos e oportunidades.

Blaise Cendrars, ele mesmo um imigrante que viveu em várias partes do mundo, vibrou com essa imagem de um vastolaboratório social, onde se criaria uma democracia feita das melhores esperanças de todas as gentes e de todas as culturas, uma cidade que era ela própria uma obra cubista coletiva.

DO SONHO AO PESADELO. Revisitada no fim do século, a capital revela que o sonho abortou. Em seu lugar se impôs um pesadelo composto de horror, náusea e miséria. Ao redor da cidade, um denso cinturão de pobrezaconfigura o quadro de um Prometeu acorrentado. Os miseráveis, relegados à própria sorte, não vislumbram alternativas senão as de viver de excedentes, expedientes, coletas dos resíduos do consumo despegados nos lixões. É o mundo dos grileiros, das gambiarras, dos curandeiros, do crack, das chacinas, dos justiceiros. Ao contrário do passado, não é no interior do território que esses desenganados vão...
tracking img