Ruptura e inovação nas artes e na literatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3593 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
2010/2011

Joana Ladeira nº19 9ºB

Escola Secundária c/3ºciclo Romeu Correia

Disciplina :História
Professora: Manuela Costa

Índice
1. Introdução 3
2. Ruptura e inovação nas artes e na literatura 4
2.1 Pintura 4
2.1.1 Expressionismo 5
2.1.2 Fauvismo 8
2.1.3 Cubismo 11
2.1.4 Futurismo 14
2.1.5 Abstraccionismo 17
2.1.6Dadaísmo 20
2.1.7 Surrealismo 23
2.2 Arquitectura 26
2.2.1 Arte Nova 26
2.2.2. Arte Funcional 30
2.2.3 Arquitectura Orgânica 32
3. Conclusão 35
4. Bibliografia 36

Fig. 1 - O Grito, 1983, Edvard Munch 7
Fig. 2 Madona, 1894/95, Otto Dix 8
Fig. 3 Cigana, Henri Matisse , 1905 10
Fig. 4 Jardins de Chatou, Maurice Vlaminck, 1904 11
Fig. 5 Mulher em Camisa , Pablo Picasso ,1913 13
Fig. 6 Violino e Cântaro , Georges Braque , 1910 14
Fig. 7 Rixa na galeria, Umberto Boccioni, 1910 16
Fig. 8 Menina a correr na varanda, Giacomo Balla, 1912 17
Fig. 9 Moscovo I, Wassily Kandinsky, 1916 19
Fig. 10 Quadro II, Piet Mondrian, 1921-25 20
Fig. 11 A passagem da virgem à esposa, Marcel Duchamp, 1912 22
Fig. 12 Fonte, Marcel Duchamp, 1917 23
Fig. 13 A persistência damemória, Salvador Dali, 1931 25
Fig. 14 O Caçador, Juan Miró, 1923-24 26
Fig. 15 Edificio na Avenida Fontes Pereira de Melo nº 28 29
Fig. 16 Casa Millá 1905-1910 30
Fig. 17 Casas na Weissenhofsiedlung 1926-1927 32
Fig. 18 Casa da Cascata 1936, Frank Lloyd Wright 34
Fig. 19 Nautilus , criação de Javier Senosian 35

1. Introdução

Este trabalho foi elaborado na disciplina deHistória, tendo como principal objectivo realizar um trabalho sobre ruptura e inovação nas artes e na literatura. Neste trabalho irei falar dos vários tipos de pintura e de arquitectura, mostrar obras e falar um pouco sobre elas e o seu tipo de pintura e arquitectura.

2. Ruptura e inovação nas artes e na literatura

Ao longo da primeira metade do século XX foram surgindo múltiplas experiênciasartísticas consequentes da instabilidade das transformações sociais e morais da 1º guerra mundial, que reflectiram o desespero e o pessimismo da sociedade da época. Desenvolveu-se uma atitude de recusa das escolas, das normas e dos valores burgueses, experimentando novas técnicas e materiais, novas vias no tratamento da forma, espaço e cor, num desejo de inovação permanente. Estamos perante onascimento do modernismo. Paris tornou-se no grande centro de vanguarda artística.
As primeiras vanguardas artísticas do século XX surgiram quase ao mesmo tempo em França (Fauvismo) e na Alemanha (Expressionismo) e ficaram marcadas pelo desejo de inovar contrariando a tradição e chocando os contemporâneos. Estes objectivos derivaram do dinamismo e euforia artísticos que se viviam, manifestando numactivo comércio de arte (criação de galerias, exposições,..) foi uma reacção as novas condições de vida – industrialização e urbanização crescente e apressada, desenraizamento das populações, desenvolvimento técnico e tecnológico, avanço das comunicações e rivalidades imperialistas.
3.1 Pintura
O Naturalismo foi, durante muito tempo, a expressão oficial e académica da arte portuguesa. OModernismo português fixou-se primeiro nos modelos do movimento simbolista e, mais tarde, no movimento expressionista.
O Naturalismo e o Expressionismo levaram a pintura portuguesa a uma acentuação da forma, à simplificação do contorno, à valorização das cores contrastadas, o que resultou na aproximação entre o fundo e a figura, anulando a profundidade e a perspectiva.

Na pintura surgiram algunsmovimentos tais como:
* Expressionismo
* Fauvismo
* Cubismo
* Futurismo
* Abstraccionismo
* Dadaísmo
* Surrealismo
2.1.1 Expressionismo

Chama-se expressionismo ao movimento artístico que nasceu na Alemanha, no inicio do século XX, e que foca a sua arte na expressão de emoções e sentimentos.
O expressionismo representa as realidades invisíveis realizando uma...
tracking img