Rumen - relatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1764 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO – UFMT
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS – CUR
INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E TECNOLÓGICAS – ICAT
CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL – EAA
DISCIPLINA DE MICROBIOLOGIA GERAL

RELATÓRIO:
1.MICROBIOLOGIA DO RÚMEN

DISCENTES:
LAISA LORRAYNE SIQUEIRA
MARCOS SOUZA SANTOS
PATRICIA NOGUEIRA SANTOS
PAULA VANESSA LEME NETO
ROSIER LUCAS MAIA
SUMÁRIO
1. OBJETIVO
2. INTRODUÇÃO
3. PROCEDIMENTOS
4. DISCUSSÕES E CONCLUSÃO
5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. OBJETIVO

Visualizar as bactérias presentes no líquido do rúmen bovino com o microscópio óptico. Observar nasobjetivas de 4X, 10X, 40X e 100X.

2. INTRODUÇÃO
Os Ruminantes apresentam digestão altamente especializada que permite melhor acesso a energia proveniente de alimentos fibrosos quando comparados aos demais herbívoros.
A microbiologia ruminal é constituída de três principais microorganismos, as bactérias, fungos e protozoários estes têm extrema importância para a segurança alimentar. O rúmen é umecossistema anaeróbio, caracterizado pelo seu poder tampão, temperatura, pH e fermentação, assim este fica favorável aos microorganismos.
O principal interesse produtivo do ruminante esta na capacidade de aproveitar os nutrientes na digestão microbiana. No rúmen e no ceco, o desenvolvimento desta microflora e microfauna permitem o aproveitamento eficiente de vários nutrientes, principalmente paraprodução de energia, essencial na manutenção corporal e produção do bovino, demonstrando assim a simbiose com o animal.
A microbiologia do rúmen é extremamente completa, devido ao grande número de organismos presentes, sendo que suas diferentes naturezas e as mudanças da população, resultam na mudança da dieta do animal hospedeiro. Desta forma, o rúmen funciona como uma câmara de fermentação,devido a uma série de mecanismos fisiológicos do hospedeiro.
O rúmen apresenta características peculiares que o tornam um ecossistema anaeróbico propício para o desenvolvimento microbiano. Neste ambiente podem se encontrar também leveduras, principalmente em animais jovens. Considerado um ecossistema aberto e contínuo, que proporciona um ambiente ideal para o mantimento de uma população microbianaestável pela evolução de milhões de anos de seleção. Seu meio é anaeróbico, com temperatura em torno de 39-42°C, pH entre 6,0 e 7,0, e com presença permanente de substratos e de atividade fermentativa.

Inúmeras espécies de microorganismos podem ser encontradas no rúmen, porém a classificação destas como partes da microbiota ruminal só é possível se forem satisfeitos os seguintes requisitos: seranaeróbio; apresentar população mínima de 1000000 células/g de conteúdo ruminal fresco; ter sido isolada pelo menos dez vezes em dois ou mais animais; ter sido isolada em pelo menos duas diferentes localizações geográficas e produzir subprodutos encontrados no rúmen.
A enorme diversidade de organismos ruminais pode ser devida à complexidade do substrato. Sobrevivem e predominam as espécies quepossuam em seu material genético as informações para a síntese de enzimas que compõe as vias metabólicas mais eficientes no aproveitamento da energia contida no substrato.
Vários tipos de bactérias são ativas na degradação da celulose, hemicelulose, lignina, amido, proteína e pouca quantidade de óleo. A interação entre elas mesmas e outros grupos de microrganismos são responsáveis pelo efeitosinérgico na produção de ácidos graxos voláteis e proteína microbiana no rúmen. Algumas das características comuns de bactérias encontradas no rúmen de animais consumindo dietas ricas em forragens são:
- A maioria das bactérias são gram-negativa. O número de bactérias gram-positivas tende a aumentar com a elevação da energia na dieta.
- A maioria das bactérias são anaeróbias obrigatórias. Existem...
tracking img