Ruido ocupacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SENAI – Serviço de Aprendizagem Industrial
Higiene Industrial


Ruído Ocupacional

Lidiane Santos Dziadzio

Ponta Grossa
2011
Ruído Ocupacional
Quando se fala em ruídos ocupacionais é todo som que envolve o nosso dia-a-dia, desde aparelhos eletroeletrônicos como um simples liquidificador, tráfico de veículos, musica em som intenso, fogos de artifícios, o funcionamento das maquinasde grandes empresas entre outros fatores.
Falando dos trabalhadores, a perda auditiva induzida por ruídos (PAIR) ocorre devido à jornada de trabalho exposta em ambientes ruidosos, trazendo lesões tanto quanto fisiológicas como psicológica, muito das vezes irreversíveis prejudicando a comunicação do trabalhador sem ser percebida de imediato.
Segundo Magni, 1988 Essas incapacidades auditivaspodem também prejudicar o trabalhador em relação a sua segurança e ascensão profissional, além dos riscos com acidentes de trabalho ser bem maiores.
O handicap (resultante de uma perda ou incapacidade que limitam ou impedem o desempenho das funções normais do indivíduo, de acordo com o sexo, idade, fatores sociais e culturais.) definido pela organização mundial de saúde em 1980 como uma limitação ouimpossibilidade de desempenhar o papel que é normal para o individuo, este problema é mais sentido no ambiente familiar em especial pela esposa ou esposo que tem um relacionamento mais intimo.
Vários estudos foram feitos a respeito desta incapacidade Hétu, Lalonde e Getty (1987), e Hétu, Getty (1991) relacionaram as seguintes dificuldades:
- esforço e fadiga, muita atenção durante conversação,dificuldade para compreender leitura oral.
- strese, ansiedade, irritação em lugares ruidosos, cansaço pelo trabalho em lugares ruidosos, aborrecimento pela perda da audição.
- dificuldade na relação familiar pelo fato de volume alto de televisão, radio entre outros.
- isolamento e recusa de encontros.
-auto imagem negativa por não entender as pessoas.
Os critérios da AA00-1959 (AmericanaAcedam of Ophthalmology and Otolaningology), sugeria o uso da média das freqüências de 500,1000 e 2000 Hz, considerando dentro da normalidade alterações até 25 dB ,outros têm sido utilizados, entre eles o de Rossi que incorporaram a freqüência de 3000Hz.

Davis e Silvermann (1978) propuseram uma classificação da perda auditiva,
levando em consideração o grau, como:

0 – 25 dBaudição normal
26 – 40 dB perda auditiva leve
41 – 70 dB perda auditiva moderada
71 – 90 dB perda auditiva severa mais de 90 dB perda auditiva profunda

Conforme norma regulamentadora 7 ( NR 7) subitem 3.6.2.3 o exame audiométrico será feito pela via aérea nas freqüências de 500, 1.000, 2.000, 3.000, 4.000, 6.000, e 8.000 HZ.
São considerados dentro doslimites limiares menores ou iguais a 25 dB (NA) em todas as freqüências examinadas, os limites acima de 25 dB são considerados sugestivos de perda auditiva.
A perda auditiva pode ser classificada em três tipos; trauma acústico, perda auditiva temporária e perda auditiva permanente.
Trauma acústico – é provocado por um ruído de grande intensidade como uma explosão, em alguns casos a audição pode serrecuperada total ou parcialmente com tratamento.
Perda auditiva temporária – ocorre após exposição a ruído intenso, por um curto período de tempo, o que se exposto por muito tempo pode causar perda definitiva.
Perda auditiva permanente – quando a pessoa fica exposta a um ruído elevado por muito tempo pode sofrer perda auditiva irreversível.
O zumbido é considerado sintoma não tem tratamentoespecifico porem pode desaparecer espontaneamente, o zumbido não representa ameaça a saúde.
Recrutamento é o incomodo para sons de alta intensidade, percepção de altura do som cresce muito rápido à medida que a intensidade aumenta a orelha normal atua numa faixa de audição que se estende desde um limiar mínimo (de audibilidade) até um limiar máximo (de desconforto). Esta faixa chama-se campo...
tracking img